Destaques Desportivos da Semana

Nada de novo na Liga Portuguesa

coates

Em Alvalade, perante 40 mil pessoas (as assistências do José de Alvalade começam a ser uma constante marca indelével do trabalho positivo que o actual presidente está a realizar neste campo particular durante o seu mandato) o Sporting cumpriu a sua missão e bateu o União da Madeira por 2-0. Num jogo em que a equipa leonina, sem Bryan Ruiz no onze titular em detrimento da entrada de Bruno César para a esquerda do meio-campo, a equipa de Jorge Jesus, conseguiu realizar do ponto de vista exibicional uma primeira parte q.b, revelando uma estética de jogo no plano ofensivo muito positiva que garantiu desde cedo os dois golos da vitória. Destaco na mecânica ofensiva leonina a excelente exibição de Teo Gutierrez e a constante profundidade garantida pelos dois laterais. Tanto Schelotto como Zeegelaar construíram imensos lances perigosos pelos flancos, cabendo ao lateral holandês as duas assistências para os dois golos obtidos pelo Sporting na primeira parte. Quanto ao avançado colombiano, reconheço que tenho finalmente visto aquilo que Jorge Jesus decerto viu no colombiano para o pedir como um reforço-chave de plantel no início desta temporada. À semelhança do que era por exemplo Lima no esquema 4x4x2 utilizado no Benfica, o Colombiano aparece finalmente como aquele 2º avançado capaz de ser um jogador determinante na criação de desequilíbrios nos flancos, entrosando-se na perfeição com João Mário e Schelotto através da execução de triangulações nesse mesmo flanco e de, ao mesmo tempo, começar a aparecer finalmente em zonas de finalização mostrando aí uma enorme eficácia na finalização.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

O incongruente pensamento benfiquista

Um dos mais perniciosos argumentos que tenho visto proferidos por adeptos do Benfica contra o presidente Bruno de Carvalho é aquele que incita os adeptos do Sporting a “correr” com Bruno de Carvalho da presidência do clube com o motivo assente na destruição do clube que este tem vindo a realizar ao longo do seu mandato, enaltecendo em alguns casos o carácter íntegro do Eng. Godinho Lopes. Se a destruição do clube se chamar união (nunca antes vista por mim em 29 anos entre os adeptos do meu clube) podemos dizer que sim, que Bruno de Carvalho está a ter um papel destruidor… nas mentes dos rivais. Se Bruno de Carvalho está efectivamente a destruir o Sporting, a reacção mais natural do adepto de um clube rival seria pedir a todos os anjinhos para que este continuasse por bons e largos anos na presidência do Sporting para que possa continuar o seu trabalho de destruição do clube. E aí toco no fundo do problema. É esse, precisamente, o desiderato de muitos agentes do futebol português. A luta pela hegemonia deste já não passa por títulos. Passa essencialmente pela vontade de ter as portas da Champions escancaradas ano após ano.

Gosto(0)Não Gosto(0)

Destaques Desportivos da Semana

Nota prévia: este post é a continuação daquele que pode ser visto aqui. 

6 – Os 41 golos de Zlatan Ibrahimovic

Paris Saint Germain's Zlatan Ibrahimovic gestures during their League One soccer match between Paris Saint Germain and Montpellier, at Parc des Princes stadium, in Paris, Saturday, Dec. 20, 2014. (AP Photo/Francois Mori)

3 dias depois da eliminação frente ao City, o PSG regressou aos triunfos frente ao Caen com uma vistosa goleada por 6-0. A goleada, nesta altura da temporada, na qual o clube parisiense já não tem grandes objectivos por jogar, sabe a pouco. Sobraram golos a mais a Zlatan frente à equipa do Norte de França para compensar aqueles que marcou de menos nas suas paupérrimas exibições nos dois jogos da eliminatória disputada contra o City.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

A memória curta de Godinho Lopes

Godinho Lopes

Há quem não tenha memória curta ou selectiva e se lembre de tudo o que aconteceu.

Há quem se lembre do miserável 7º lugar, pior classificação de sempre da história do clube na Liga numa temporada que nos envergonhou colectivamente, que nos tornou “bombo” dos gozos dos adeptos dos nossos rivais e que nos afastou pela primeira vez na nossa história das competições europeias!

Há quem se lembre das contratações de Alberto Rodrigues, Jeffren Suarez e Luis Aguiar, contratações realizadas sem a normal realização de testes médicos. Só estes três jogadores custaram 5 milhões de euros aos cofres do Sporting (com recurso a crédito) mais os respectivos salários que foram pagos durante os vínculos contratuais, para, literalmente, não jogar.

(Ler Mais…)

Gosto(37)Não Gosto(0)