Insónias

Um cão é um cão. Um filho é uma benção de Deus.

paulo vieira da silvapaulo vieira da silva

Paulo Vieira da Silva

Esta semana o Papa Francisco, durante a primeira audiência geral do Ano Novo, no Vaticano, disse-nos que “os cães e os gatos estão a ocupar o lugar dos filhos. Esta negação da maternidade e paternidade retira humanidade e a civilização envelhece.”

Estas palavras devem merecer uma profunda reflexão da sociedade contemporânea.

O que é realmente importante nas nossas vidas? Que caminho queremos trilhar? Qual o papel da Família nos novos tempos?

Os cães e os gatos têm o seu lugar, devem ser bem tratados, mas nunca como alternativa ou substituto de um filho.

Hoje infelizmente vivemos num mundo em que tudo tem um preço mas quase nada tem valor.

Uma contradição que é sublinhada quando as coisas que têm mesmo valor são valorizadas por tão poucos.

Por isso cada coisa no seu lugar. Um cão é um cão. Um filho é uma benção de Deus.

O Santo Padre apelou aos casais para terem filhos e aos governos que produzam legislação que facilitem a adopção.

Esta será uma forma de proporcionar a muitas crianças institucionalizadas o sonho de terem uma Família e a muitos casais a possibilidade de oferecerem o seu amor.

A adopção é uma atitude de uma elevada nobreza e de amor tão forte como a que existe entre pais e filhos biológicos.

P.S. Sou Católico, um homem de Fé, que acredita em Deus e em Jesus Cristo que entregou a sua vida para salvar a humanidade mas que respeito todos que acreditam noutros credos ou religiões, bem como os agnósticos.

Paulo Vieira da Silva
Gestor de Empresas / Licenciado em Ciências Sociais – área de Sociologia

(Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico)

Gosto(0)Não Gosto(0)