UBER

transferir (2)

Na semana passada assistimos a uma manifestação com algumas cenas de violência protagonizadas pelos taxistas, protestando contra a concorrência da UBER. Os protestos excederam em muito o estritamente necessário e apenas pretendem consolidar ou proteger os interesses de uma corporação que explora um mercado em regime de oligopólio. Apesar de concordar, com a necessidade da rever e criar legislação adequada e que regule o serviço prestado pela UBER, parece-me evidente, que para os consumidores, a entrada desta empresa no mercado nacional é extremamente positiva. Um estudo realizado em França concluiu que a UBER contribuiu para reduzir os preços das viagens em cerca de 50 a 60%, criou mais de 5 mil postos de trabalho, dos quais 81% são a tempo inteiro, permitindo uma remuneração horária próxima dos 20 euros, o que corresponde ao dobro do salário mínimo francês. Além disso, a mesma investigação afirma que a presença de trabalhadores emigrantes ou de faixas da população mais pobres que constitui a principal fonte de mão de obra da UBER, o que segundo os autores, contribuiu para a integração social, redução da criminalidade e dos gastos do Estado com apoios sociais. Do ponto de vista do utilizador, a presença da plataforma cria uma alternativa válida e eficiente ao monopólio dos táxis, melhorando a qualidade do serviço, uma vez que os motoristas são avaliados pelos passageiros e os seus resultados são publicados no site da empresa. Esperemos que o governo desenhe o enquadramento regulatório e legal necessário para que a companhia opere em Portugal, para bem do sector, dos consumidores e do próprio país.

Gosto(4)Não Gosto(1)

21 Comments

  1. O APROVEITAMENTO ECONÓMICO DA POLÍTICA ATRAVÉS DOS POLÍTICOS
    Não são necessários exemplos, mas, os exemplos deparam-se-nos todos os dias.

    E esclarecem, quem são e onde estão os servidores voluntários do poder económico!

    Fico curioso de ler o que vão escrever, a propósito, o Daniel Oliveira e, o João Ramos.

    Sande Brito Jr

    Uber contrata ex-vice presidente da Comissão Europeia
    08:51 Elisabete Felismino
    [email protected]
    Neelie Kroes integra um comité de peritos e vai assessorar a empresa com o objectivo desta ultrapassar os problemas regulatórios.

    Imagem inline 1

    A ex-vice-presidente da Comissão Europeia, Neelie Kroes vai integrar um painel de oito assessores cuja principal missão é resolver os problemas regulatórios com que a Uber se depara.
    Neelie Kroes, foi uma das vozes mais criticas na Europa contra as estratégias dos diferentes governos para limitarem a expansão da Uber. Kroes, que deixou o cargo na Comissão Europeia em Novembro de 2014, tinha a seu cargo a área da competência e agenda digital e passa agora a integrar um comité de peritos criado pela Uber. Deste comité faz parte, entre outros, Ray Lahood, ex-secretário de transportes no consulado de Obama e também o ex-primeiro ministro do Peru, Roberto Daniño.
    Os oito assessores tiveram já uma primeira reunião, no início desta semana, segundo informou a própria Uber. Em cima da mesa estiveram todos os aspectos do negócio e os “desafios únicos” com que se depara o serviço alternativo ao táxi tradicional por todo o mundo.
    A Uber admite que tem reputação de ser muito directa na hora de defender os seus interesses por isso recorreu a estas figuras públicas com o intuito de suavizar a mensagem.
    O comité de “experts” vai reunir duas ao ano e será retribuído com acções da companhia

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  2. Pingback: NFL Jerseys
  3. Pingback: Nike Shoes
  4. Pingback: pandora outlet
  5. Pingback: Yeezy
  6. Pingback: Pandora UK
  7. Pingback: Vapor Max
  8. Pingback: Nike Air Zoom
  9. Pingback: Adidas Yeezy
  10. Pingback: Yeezy UK
  11. Pingback: Nike Outlet Store
  12. Pingback: jordan 11 concord
  13. Pingback: Yeezy Boost 350 V2

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.