Submarinos versus Beriev BE-200

MChS_Beriev_Be-200_waterbomber

 

Durāo Barroso e Paulo Portas adquiriram em 2004 dois submarinos TRIDENTE de fabrico alemão. O processo de aquisição, a respetiva justificação, tendo em conta as necessidades do Estado Português, as características do seu território e a realidade da nossa economia, são alvo de polémica desde então. Os submarinos custaram 1000 milhões de euros e a sua manutenção custa anualmente entre 7 e 10 milhões de euros, sendo o fabricante dos submarinos a única entidade capaz de realizar essa manutenção.

Portugal é fustigado anualmente por incêndios. Desde há cerca de 20 anos que deixou de contar com a Força Aérea, ou alguma unidade pública de combate a fogos florestais, para entregar esse negócio a privados. Os custos, e as suspeitas de todo o tipo, são, desde então, foco de justificadas preocupações.

Estes dois factos permitem que questionemos as decisões tomadas pelos vários responsáveis nacionais, nomeadamente, a sua seriedade e o cumprimento de regras de interesse público.

Acresce que, respondendo a um apelo do Governo Português, a Rússia enviou para Portugal dois aviões anfíbios de combate a incêndios de elevada capacidade de transporte de água, e que podem operar em cenário florestal e urbano. Os Beriev BE-200 são bem conhecidos e utilizados em vários países, incluindo os EUA.

Numa pequena consulta verifico que um avião deste tipo custa cerca de 36 milhões de euros, e pode ser mantido por várias entidades, incluindo as infraestruturas de manutenção de aviões que temos em Portugal. A Rússia enviou-nos dois a título de ajuda de emergência. Imaginem que a cobertura do território nacional, para essa e outras missões de proteção civil, exigiria dois aviões por região (norte, centro e sul) e um por cada região autónoma. Estaríamos a falar em oito aviões, ou seja, num custo total de 288 milhões de euros, menos de 1/3 do que custaram os dois TRIDENTE e cerca de metade do custo de um só submarino.

Um país como Portugal, de baixos recursos e grandes dificuldades de gestão de território, com elevada diversidade de situações, incluindo a elevada dimensão da sua costa marítima, tem de ponderar muito bem os meios de que precisa e de como vai aplicar os seus recursos financeiros para os obter.

A realidade insiste em mostrar-nos que as decisões tomadas não tiveram em conta as necessidade dos país, o cuidado com as populações e respetivos bens, nem uma ponderação e avaliação cuidada dos recursos financeiros disponíveis e prudência no seu comprometimento futuro. Em suma, a realidade, tudo o que observamos, a confrangedora falta de meios, mostra que as decisões tomadas sobre equipamento não tiveram em conta o interesse nacional.

 

 

Gosto(27)Não Gosto(5)

17 Comments

  1. Pois, mas os Aviões Beriev 200 não trazem luvas milionarias... assim temos submarinos para apanhar sardinha para os marinheiros comerem porque nem sequer a pudemos trazer para terra, ou vender na europa que somos multados...a nossa cota de pesca termina no inicio do ano...que vergonha.

    Em 2005 a Russia queria oferecer os aviões para saldar as dividas que tinha com Portugal desde a wwII, e deixamos que a EU não aceitasse...como é que isto é possivel...nem num País de 4º mundo quanto mais de 3º mundo!!!
    Só corrupção..

    Agora temos 2 monos no tejo que nem capacidade para lançar misseis de cruzeiro teem, e pior...por um billião de euros!!

    A classe amur 1650, lança misseis de cruzeiro a 2500km de distancia com uma precisão de 3 metros(os melhores do mundo!)!!
    Os mesmos que lançaram ataques massivos na Syria, praticamente de solo Russo, e a versão para exportação custa...pois é 300 milhões cada um!!
    São considerados pelos USA como "Black Holes", porque os USA não os consegue detectar...e nós compramos esta treta que so lança torpedos, tal como os submarinos de ha 70 anos atras...meu deus, pior dizem que os crimes prescreveram, ora os submarinos foram pagos em 2009, sendo nessa data que se realiza o crime...alguém de bom senso que explique como é que os crimes prescreveram...puff..

    Gosto(7)Não Gosto(0)
    • Relembro que inicialmente Portugal pretendia adquirir 3 submarinos por 900 Milhões de Euros. Ou seja 300 Milhões cada. Acabou por haver um aumento substancial do preço e uma perda quantitativa de uma unidade.
      Sendo assim gastou-se 1000 Milhões de Euros por 2 submarinos. 500 milhões cada um.
      Peço que não confunda a necessidade de Portugal ter submarinos operacionais e modernos com a corrupção portuguesa e alemã.
      Não compreendo também a sua obsessão por misseis de cruzeiro. Pretende atacar alguém? Pretende que Portugal tenha uma guerra ofensiva no exterior? Sinceramente não compreendo essa sua necessidade de passar indetectável nos oceanos e bombardear outros países. O submarino é acima de tudo uma arma de dissuasão e para países com a dimensão e ambição de Portugal não passa de uma arma defensiva. Os submarinos adquiridos são bons, não fosse o preço excessivo que foi dado por eles. O facto de só lançarem torpedos e com capacidade de operar misseis anti-navio Harpoon deve-se ao facto de alguém no estado maior ter efectuado o documento de concurso de aquisição com essas características, nem mais nem menos.
      Quanto aos aviões Be-200 subscrevo inteiramente as suas palavras.

      Gosto(0)Não Gosto(0)
  2. O Paulo Portas não adquiriu nenhum submarino nem tão pouco o parvalhão do Durão. Quem queria comprar 3 submarinos era o governo anterior, o tal do PS...."A Lei de Programação Militar de 2001, aprovada durante o último governo socialista de António Guterres, previa 1700 milhões de euros de investimento em três submarinos mas foi substituída pela Lei de Programação Militar de 2003, com Portas, passando esse valor para 983 milhões. Paulo Portas foi criticado nessa altura pelo deputado do PS José Lello que essa redução de três para dois submarinos colocava Portugal ao nível da Argélia. "Fonte: Jornal Expresso 18/07/2014

    Gosto(1)Não Gosto(0)
  3. Esses aviões já estiveram para ser adquiridos em 2006 ou 2007. Passaram 10 anos e ainda não foram. Não sei se algum dia serão.
    Os submarinos são necessários e os aviões de combate a incêndios também. Por isso não vejo razão de os comparar como se uns fossem melhores que outros.
    Existe/existiu dinheiro suficiente para adquirir ambos. Pode não existir é dinheiro pago "por fora" suficiente para uma das compras ser efectuada.

    https://movv.org/2006/08/16/quatro-hidroavioes-beriev-be-200-vao-pagar-a-divida-da-urss-a-portugal/

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  4. This process is much more secure as compared with the neighborhood pharmacologist canada drugs scialis providing you your prescribed medications. There are numerous layers of checks as well as due treatment is taken to ensure the customer's health and wellness is not threatened at all while reducing costs. This is exactly what makes Canadian pharmacy online sector a huge success.
    prescription [url=https://bit.ly/2y3Ykjk]northwest pharmacy review[/url]

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  5. Pingback: bosch leget酶j
  6. Best Overseas Pharmacy Levitra Donde Comprar [url=http://cheapcial20mg.com]cialis vs viagra[/url] Dutasteride Proscar Propecia Cialis 40 Mg Erectile Dysfunction Viagra Paiement Paypal

    Gosto(0)Não Gosto(0)

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.