Insónias

PELO PSD, POR PORTUGAL, VOTO RUI RIO.

paulo vieira da silva

Nem sempre concordei com Rui Rio. Mas discordei sempre de forma frontal nomeadamente em relação à sua estratégia. Penso que tive razão quando o fiz.

Não votei na primeira volta da eleição para presidente do PSD mas agora a minha consciência cívica obriga-me a votar no próximo sábado e a assumir a minha opção por Rui Rio.

Hoje alguns ficarão surpreendidos com o meu apoio a Rui Rio mas faço-o de forma desinteressada. Nunca pedi nada a Rui Rio, nem Rio me pediu alguma coisa. Faço-o também de forma pragmática porque entendo que hoje Rui Rio tem melhores condições para chegar a primeiro-ministro do que Luís Montenegro.

Hoje, como no passado, as eleições legislativas ganharam-se sempre ao centro. Rui Rio tem incontestavelmente melhores condições que Luís Montenegro para conquistar o eleitorado que deu a vitória nas últimas legislativas ao PS e a António Costa.

No momento em que se escolhe o presidente do PSD, está-se a escolher sobretudo o militante que tem melhores condições para servir Portugal.

E nisso também Rio faz a diferença em relação a Montenegro. As preocupações de Rui Rio centram-se especialmente nos problemas do país e dos portugueses.

Também não direi que Rio é um poço de virtudes. Tem defeitos, como tem Montenegro, como temos todos nós. Para o bem e para o mal tem um estilo muito próprio de estar na política mas precisa de fazer cedências porque nem sempre tem razão. Mas reconheço-lhe diversas qualidades. Não é simpático com as “clientelas partidárias”. É um homem honesto, frontal e corajoso. Pensa primeiro no país. É isto que se espera de um candidato a primeiro-ministro.

Nem sempre tomou as melhores opções nem conseguiu passar a sua mensagem da melhor forma, mas não tenho dúvidas que actua no superior interesse do país. O caminho faz-se caminhando. Ao longo desta sua caminhada tem corrigido erros que cometeu no passado. Acredito que hoje Rui Rio está muito mais próximo de ser primeiro-ministro.

Nos últimos dois anos a missão de Rio não foi fácil. Lutou contra uma comunicação social que na sua maioria parece mais socialista que os socialistas. Estamos a falar de uma máquina de propaganda muito poderosa. Mas é também preciso dizê-lo com frontalidade e sem medo de ser politicamente incorrecto. Em Belém Rui Rio encontrou um Presidente da República que tem sido o maior aliado e suporte político da governação socialista.

Acredito que Rui Rio melhorará a sua forma de comunicação, fará acertos estratégicos na sua equipa – porque o PSD tem que ser mais que o seu Presidente – e construirá as pontes necessárias para ganhar as próximas eleições autárquicas que serão fundamentais para o futuro do PSD.

Espero que Rio chame para coordenar todo o processo autárquico um militante com experiência autárquica, com um perfil vencedor, com provas dadas no passado, que não tenha medo de escolher os melhores candidatos às Câmaras Municipais mesmo que às vezes tenha que enfrentar os “egos” de alguns líderes concelhios.

Espero também que chame ao combate autárquico Luís Montenegro, Miguel Pinto Luz e os seus apoiantes porque todos seremos poucos para vencer esta batalha eleitoral.

Os resultados das próximas eleições Autárquicas serão fundamentais para vencer as Legislativas.

O meu voto em Rui Rio significa um voto de confiança na sua pessoa mas não é um cheque em branco. Sempre que discordar da sua estratégia fá-lo-ei, como sempre fiz no passado, de forma leal e frontal porque apenas assim poderei contribuir para um melhor PSD, mas sobretudo para um País melhor.

Paulo Vieira da Silva

Gestor de Empresas / Licenciado em Ciências Sociais – área de Sociologia

(Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico)

Gosto(16)Não Gosto(0)