Obrigado por tudo, Portugal. Somos Campeões. Dentro e fora dos relvados.

adeptos portugueses

O futebol é um desporto apaixonante. Sem dúvida. A forma como mexe com o estado de espírito da generalidade dos adeptos é, digamos, extenuante. Diria mais, é uma forma, sui generis, de substância aditiva moderna. Em segundos transporta-nos de um estado depressivo agudo a um estado extasiante, inebriante. Faz-nos palpitar o coração mais forte. Momentos os há, penalties por excelência, em que esse facto se torna «não recomendado a cardíacos». Eleva a super-heróis nacionais o actor mais improvável. Ou não. O que é certo é que, de besta a bestial, vai a distância de um mero pontapé ou uma palmada na bola.

Portugal é, finalmente, campeão da Europa de futebol. Julgo pertinente relevar três notas:

1) Este é, sem sombra de dúvida, um resultado desejado há muito tempo, por todo o nosso país. Sabíamos que, mais tarde ou mais cedo, teríamos necessariamente de o ser. O trabalho desenvolvido nos últimos, quase, 30 anos, desde Riade – em particular – tem mostrado uma constância de excelentes resultados nas camadas mais jovens. Este trabalho, com afinco, de excelência, desenvolvido quer pela grande maioria dos clubes portugueses (percebem o porquê da insistência em trabalhar e em apoiar e valorizar o jogador português nas camadas jovens?), quer por toda a estrutura da Federação, vem apresentado uma dinâmica de vitória. Esta dinâmica, seguramente, acabaria por chegar à Selecção Nacional A. Mesmo que com um pequeno atraso de 12 anos, finalmente, o resultado para o qual todos têm vindo a trabalhar, aparece. Somos Campeões.

2) Do jogo de ontem, em particular, tenho de prestar a devida vénia a um jogador que sempre critiquei. O Éder. Ele merece estar nas capas da imprensa mundial. Parabéns pelo golo, Éderzito. Um destaque ainda e também ao Rui Patrício. Gigante na baliza, num dia aziago de emoções. Sem o melhor do mundo em campo desde bem cedo na partida, toda a restante equipa teve que mostrar a união que dela poderia fazer campeões. Unidos na dôr do nosso capitão, mostraram a raça, o querer e toda aquela imensa, imensa vontade de ganhar. Começamos com 11. Perdemos o Ronaldo aos 25 minutos. Mas, acabamos o jogo com 12 (o 11 final + aquela união em torno da vontade de vencer  por todos e pelo CR7) e com 2 treinadores (o engenheiro Fernando Santos e… claro, Cristiano Ronaldo). A união fez toda a diferença. E vocês, isso nos mostraram. Obrigado pela Taça, rapazes. Somos Campeões.

3) Por fim, numa única palavra : ESPECTACULAR. No apoio à Selecção Nacional, os portugueses – 300 milhões ontem, desde o Brasil a Timor-Leste, passando por África, pelo Oriente, Américas, em cada cantinho do mundo – mostraram o que é e como é ser-se português. A nossa portugalidade – e constatei que as forças de segurança em França apenas tiveram trabalho nas idas e chegadas da Selecção ao Centro de estágio em que estavamos hospedados – é também motivo de orgulho e de celebração. Também aqui, no apoio à Selecção, Somos Campeões.

Verdadeiros Campeões, quer dentro, quer fora do terreno do jogo jogado.

#CR7, permite-me: “SIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!”, Somos Campeões, carago. Dentro e fora do relvado.

Gosto(4)Não Gosto(0)

3 Comments

  1. Online Deltasone Buy Viagra Precio Espana Como Compro Viagra [url=http://levipill.com]levitra 100mg guaranteed lowest price[/url] Vibramycin Cialis Comprar Paypal Online Pharmacy Viagra Generic

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  2. Propecia 90 Tablets Atomoxet 40 No Script Como Conseguir Citotec En Usa [url=http://cheapcial40mg.com]cialis price[/url] Prix Du Propecia Pharmacie

    Gosto(0)Não Gosto(0)

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.