NOVO BANCO SEGUE EXEMPLO DO MUNICIPIO DE CASTELO DE PAIVA


Há algumas semanas atrás o País foi confrontado com as notícias da venda de imóveis do NOVO BANCO, a um, ou uns, Fundos Imobiliários nas ILHAS CAIMÃO. Um dos casos, entre dezenas referia-se a uma casa vendida por 2 mil euros, pelo Novo Banco, ao fundo das Caimão, casa essa que foi avaliada em 36 mil euros pelas Finanças, diga-se Autoridade Tributária e Aduaneira.
Outro caso, falava num pequeno conjunto de casas, do Projeto Viriato, que pertenciam ao extinto BES. Nenhuma casa comprada por esse Fundo, nesse Paraíso Fiscal, ao Novo Banco, ultrapassou o valor da avaliação feita pela Autoridade Tributária. Uma delas “valorizou-se”, num ano, em 72%.
Alguns portugueses têm a memória curta, mas isto que ouvimos e vimos nas TV’s a semana passada, fez-me recuar a 12 de Novembro de 2012 quando algo semelhante era noticiado pelo Jornal de Noticias, sobre a venda de um terreno, na sede do concelho de Castelo de Paiva.
Na época, o PSD de Castelo de Paiva denunciava aquele que era o maior escândalo Municipal, na história do poder local democrático, no que à alienação de terrenos públicos concerne. Um terreno propriedade do Município tinha sido vendido, pela Câmara, por 71.248,50 euros, quase um quarto do preço avaliado pela Autoridade Tributária e Aduaneira (finanças).
Curiosamente pouco tempo depois aparecia, no site de uma empresa imobiliária, esse mesmo terreno à venda por 237.500 euros. Inacreditável.
Tal como no caso do NOVO BANCO; que interesses terão estado por detrás da venda do Município em 2012?
Já em 2006, as finanças o avaliavam o referido terreno, em 255.620,00 euros conforme caderneta predial urbana. Isto já para não falar na elevadíssima capacidade construtiva deste terreno que terá 1.523 m2 de área, e fala-se que poderá ter sido beneficiado na última revisão do Plano de Urbanização concluído em final de 2013.
Na época o PSD de Castelo de Paiva referiu que ia solicitar ao TAF de Penafiel a anulação da venda deste terreno. De lá até agora nada mais publicamente se soube. Será que o processo foi arquivado ?
É bom que os Paivenses fiquem atentos porque, ao que na praça consta, este não foi e não será caso único neste concelho.
Tal como no BES, havia um DDT, em Castelo de Paiva parece que também temos um.

Gosto(0)Não Gosto(0)

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.