Blogue Insónias

NÃO HÁ INTELECTUAIS SE NÃO EXISTIREM LEITORES

paulo vieira da silvapaulo vieira da silva

Paulo Vieira da Silva

Em entrevista ao El País o filósofo e sociólogo alemão, Jürgen Habermas, que dedicou a sua vida ao estudo da Democracia fala-nos que não podem existir intelectuais porque já não existem leitores que possamos alcançar com argumentos em face de um espaço público com orgãos de comunicação sociais frágeis que vivem um processo acelerado de degradação.

Hoje em dia não existe um jornalismo atento e responsável, com meios de comunicação de sociais capazes de despertar o interesse da esmagadora maioria dos cidadãos para temas relevantes na formação da opinião pública.

Pelo contrário os meios de comunicação usam estratégias pérfidas de mercantilização.

O mais preocupante é que proliferação da internet concorreu para a primeira revolução dos media na história da humanidade que serve antes de tudo fins económicos e não culturais.

O seu objectivo não é atrair a atenção directa dos leitores ou espectadores, mas a exploração económica do perfil privado dos utilizadores.

Passaram-se a roubar os seus dados sem o seu conhecimento para poder manipulá-los melhor, não raras vezes até com fins políticos obscuros.

A Internet, com todas as suas vantagens e desvantagens, acabou por transformar todos em autores potenciais. Este fenómeno não tem mais do que vinte anos.

Ainda não conseguimos aprender a lidar com as redes sociais de forma civilizada mas acredito que ainda será possível que isso aconteça com o aparecimento de mecanismos no âmbito da IA que separem a verdade da mentira, do que é manipulação e informação.

Por exemplo ao nível de alguns nichos culturais a Internet permitiu a circulação e a troca de informação confiável fundamentada em opiniões avalizadas.

Tenhamos a esperança que nos próximos vinte anos a mudança possa acontecer num sentido contrário ao que assistimos nas duas últimas décadas.

Paulo Vieira da Silva
Gestor de Empresas / Licenciado em Ciências Sociais – área de Sociologia

(Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico)

Gosto(0)Não Gosto(0)