Coisas simples para a decência nos partidos políticos

partidos
1. Os partidos políticos deveriam ser obrigados a fazer um refiliação de todos os seus militantes e passar a usar o Cartão de Cidadão, e respetivo número de contribuinte, como identificação de militante.
2. A inscrição como militante deveria ser simplificada, feita por forma eletrónica, e ser efetiva, ou recusada, num prazo muito curto (nunca mais do que 5 dias úteis) e sem necessidade de proponente.
3. O pagamento de cotas deveria ser obrigatoriamente declarado em IRS (como são as cotas de ordens profissionais), e emitida uma fatura que teria de ficar associada ao número de contribuinte de quem a pagou. A fraude, como o pagamento de várias cotas ou a declaração de pagamento de uma cota que foi efetivamente paga por outrem, seria um crime fiscal sujeito a multa muito elevada.

4. O pagamento de cotas só poderia ser feito pelo próprio militante, via transferência bancária da sua conta pessoal.
5. Cessaria de imediato, e de forma automática, a militância de todos aqueles que no final de cada ano não comprovassem o pagamento de cota e a respetiva declaração em sede de IRS.
6. Todos os candidatos a eleições nas listas dos partidos deveriam resultar de eleições primárias abertas a todos militantes.
7. Todas as eleições relacionadas com candidatos a cargos públicos por eleição deveriam ser monitorizadas pela CNE, com as contas de campanha depositadas no TC.

Algum tem coragem?

Gosto(2)Não Gosto(0)

34 Comments

  1. Foi giro ler as reações de gente a soldo do aparelho partidário nas redes sociais.
    Pondo de lado o facto de que lêem mal e escrevem pior, vale a pena perguntar se Liberdade e Democracia são as falsificações de fichas de militantes no PS de Coimbra, ou os "sindicatos de votos" transversais a quase todos os partidos, PSD incluído, com as candidaturas a pagarem as quotas a centenas de militantes em período pré eleitoral, ou ainda as figuras tristes de gente como hoje deixa no jornal "As Beiras", o aziado Luis Providencia do CDS a quem a distribuição de lugares correu mal no ultimo congresso? Numa coisa ele tem no entanto razão, muitos dos candidatos nunca o seriam se dependessem de voto livre das bases, e é isto que preocupa os "aparelhos" partidários.
    Se este texto é de quem pensa comunista, eu devo ser um perigoso radical de extrema-esquerda, pois no âmbito das ultimas diretas para a liderança do PSD enviei a Pedro Passos Coelho o seguinte recado:
    "....O PSD sempre foi pioneiro nas reformas da nossa sociedade. Quando foi preciso acabar com o Conselho da Revolução, criar as rádios livres, na abertura da televisão aos privados, nas revisões da Constituição sempre andámos bem à frente dos outros, nomeadamente do PS que acabou sempre por vir a reboque.
    Numa altura em que é consensual que ou os partidos mudam ou corremos o risco de alguém mudar a Democracia e acabar com os partidos, lanço-lhe o desafio de iniciar um debate interno, tendo em vista a alteração dos estatutos do partido, por forma a conferir aos simpatizantes uma mais efectiva participação na nossa vida interna. Dou um exemplo: A companheira Margarida Mano, foi a mais recente e valiosa aquisição em Coimbra. É um exemplo de dedicação e fidelidade às causas do partido, mas não vai poder votar na sua eleição, apesar de deputada eleita.
    Não acho correto e precisa ser mudado.
    ..."
    Ou eu ou alguma gente no PSD anda enganado, mas como sou um homem de fé acredito que não sou eu e que estas tontices não são mais que o estrebuchar terminal de uma forma de ver a politica e os partidos que está moribunda e vai acabar.

    Gosto(1)Não Gosto(0)
    • Obrigado Américo Coutinho. Felizmente ainda há pessoas que não metem a cabeça na areia.

      Gosto(0)Não Gosto(0)
  2. Pingback: Share files
  3. Pingback: 온라인카지노
  4. Pingback: live stream

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.