Blogue Insónias

AS ELITES POLÍTICAS NÃO ESTÃO À ALTURA DO POVO QUE SOMOS

Paulo Vieira da SilvaPaulo Vieira da Silva

Paulo Vieira da Silva

A qualidade dos políticos está intimamente ligada com a qualidade da democracia. Infelizmente, hoje, as novas elites políticas não estão à altura do povo que somos.

Esta foi uma preocupação partilhada por António Guterres num debate promovido, em 2016, pela Fundação Francisco Manuel dos Santos e pela RTP1 .

Passados seis anos a situação não melhorou, até pelo contrário hoje penso que estaremos pior. O que é preocupante porque quando pensamos que batemos no fundo afinal existe sempre um degrau abaixo.

Lamentavelmente muitos daqueles que nos governam – e este é um problema transversal a todos os partidos políticos – andam muito próximos do grau zero dos princípios, dos valores, da ética e da qualidade intelectual.

É suficiente gastarmos poucos minutos para verificarmos quem temos hoje como dirigentes partidários, administradores de empresas públicas, deputados, autarcas ou governantes.

Hoje temos uma classe política em que predomina “o quanto pior melhor”.

Pela dependência mas também pela manifesta falta de qualidade não pensam e não reflectem, por isso, são subservientes. Nada colocam em causa. Isto tem um preço. Um preço elevado. O atraso a que parece condenado o país.

Esta é a garantia para que estes dirigentes políticos colocados no topo das hierarquias se eternizem nos seus lugares “ad aeternum” garantindo a sua sobrevivência. Estes têm plena consciência que não têm uma carreira profissional digna desse nome, viveram sempre pendurados no Estado, que pouco ou nada valem, que não existe uma empresa privada que os contrate para porteiros ou para empregadas domésticas, com todo o respeito que me merecem estas duas profissões.

Já Luís de Camões escrevia nos Lusíadas “que um fraco Rei faz fraca a forte gente.”

Um país dirigido e governado por dirigentes fracos nunca será forte.

Este é o País que temos e em que vivemos.

Apesar deste cenário não podemos desistir, temos que ser mais exigentes e rigorosos com aqueles que nos governam porque existem políticos honestos, com qualidade, empenhados e comprometidos com a causa pública.

Paulo Vieira da Silva
Gestor de Empresas / Licenciado em Ciências Sociais – área de Sociologia

(Por decisão pessoal, o autor do texto não escreve segundo o novo Acordo Ortográfico)

Gosto(0)Não Gosto(0)