As cinco faces da direita

images

  1. Negação (noite de 4 de outubro até 26 de novembro, 2015): o resultado obtido a 4 de outubro foi uma vitória. Sim, perdemos 700 mil votos e 25 deputados. Sim, é um dos piores resultados da direita desde 1976. Sim, é a primeira vez que o PSD e o CDS concorrem juntos sem obter uma maioria absoluta (como em 1979 e 1980). Mas temos mais votos que o PS. Vamos governar. Existem convenções constitucionais que forçam o PS a viabilizar o nosso governo (apesar de nunca o PS ter viabilizado um governo minoritário do PSD). O PS bom vai ajudar-nos (Francisco Assis e Sérgio Sousa Pinto são a nossa referência no PS) e viabilizará o XX Governo. O Presidente da República é o nosso homem e jamais dará posse a um governo com apoio dos comunistas e dos bloquistas. Eles nunca chegarão a qualquer acordo.
  1. Raiva (26 de novembro ao Verão, 2016): o XXI Governo roubou a legislatura. Não vai durar. Vem aí a maior catástrofe económica do século. O OE16 não passa. A UE não deixa passar o OE16. Os mercados vão rebentar com a dívida. O OE17 não passa. A UE não deixa passar o OE17. O cataclismo aproxima-se. Tudo correrá mal a este governo.
  1. Negociação com a realidade (Verão, 2016): isto está para durar, mas a culpa é da oligarquia que apoia o PS, da comunicação social que tudo branqueia, dos sindicatos que não mobilizam as greves para atrapalhar o governo, dos idiotas úteis que afastam os 700 mil eleitores em vez de aceitarem naturalmente que nós somos a única alternativa responsável, das sondagens que são todas falsas. A austeridade continua, mas os eleitores são tão burros que por um punhado de euros (porque as devoluções de rendimento são ridículas) votam no PS. Mas quando os eleitores perceberem o que aconteceu, eles voltarão para nós arrependidos. Quando o XXI Governo terminar, voltaremos a ter uma grande maioria.
  1. Depressão (Outono, 2016): não só isto pode durar toda a legislatura, como continuamos a perder votos nos Açores e nas sondagens. Provavelmente, teremos uma derrota nas autárquicas do próximo ano, mas uma derrota tolerável, normal. Nada de muito profundo (apesar do resultado de 2013 ter sido o pior desde 1976). Nada que ponha em causa a nossa estratégia e as nossas lideranças. O país não nos merece. O país é de esquerda. A classe média desistiu e entregou os pontos à esquerda. A UE traiu-nos e afinal tolera a pouca vergonha deste governo. Os mercados financeiros satisfazem-se com o BCE e afinal não vão rebentar com este governo.
  1.  Aceitação (talvez em 2017): ou mudamos de vida, e muito, ou vamos estar na oposição muitos anos.

 

Gosto(13)Não Gosto(2)

52 Comments

  1. Apesar de entender a leitura que faz, não posso deixar de apontar duas situações: a primeira é que a derrota nas autárquicas deveu-se à má escolha dos candidatos e de os próprios sociais-democratas terem sido obrigados a outra escolha que não a mais lógica. Em segundo, nós somos o único país da Europa onde o socialismo destrói a Economia sistematicamente e ainda não desapareceu..que os portugueses gostam da ilusão de riqueza, todos sabemos mas que com a repetição do cenário 79/83 não aprendam, não me parece que a culpa seja somente da Direita pois já começo a considerar que possa ser genética. Nós somos o único país europeu onde o PS depois de todo o mal que fez ainda governa e ainda manda, em todos os outros está tão enterrado que já nem visibilidade tem, estranho, não? É claro que a limpeza interna - de que sou acérrima defensora - peca por tardia mas o problema português passa pela CRP, pelas oligarquias e pelas elites e elas simplesmente mandam. É possível minorar isso e Passos foi o único que tentou e conseguiu, na medida em que lhe foi possível mas enquanto ele tiver o Partido minado e nada fizer para o limpar, não podemos contar com muito mais. No entanto, não devíamos cair na falácia da Esquerda e dividir a realidade politica entre Esquerda e Direita como se não pudesse existir nada pelo meio, como se todos tivéssemos que ser ou uma coisa ou outra e é aí que se nota a manipulação da comunicação social e a forma como ela molda pensamentos. Mas a sorte que temos é que estamos sempre a tempo de ser melhores e fazer diferente. Cumprimentos, Luisa Vaz

    Gosto(1)Não Gosto(5)
  2. Claramente, a Luisa Vaz ainda está na fase de "negociação com a realidade". Isto é, ainda está no Verão de 2016. Deve ser do bom tempo que ainda faz!

    Gosto(3)Não Gosto(0)
  3. Maria João Freitas:
    Eu leio sempre os (deprimentes) posts da Luísa Vaz neste blogue.
    E comento-os, ao que ela me responde sempre com a esperada educação e delicadeza próprias deste local (e, muito provavelmente, também decorrentes da personalidade da Luísa)..
    Ma acho que ela é o alter ego do Passos Coelho sem se ter dado conta disso, ou terá e não se importa?
    E será que ela percebeu o post?
    Pois acabou por se enfileirar no quadro mental e de abordagem da realidade que o Nuno Garoupa critica com a fina inteligência, mas também sem piedade (embora esta muito bem embrulhada em finos folhos de renda), que o caracterizam.
    Perceberá a Luísa algo de crochet?
    Duvido.

    Gosto(2)Não Gosto(0)
  4. As diferentes faces da Esquerda:

    1º - Negação) O resultado obtido a 4 de Outubro foi uma derrota constrangedora... Então com 4 anos de austeridade absoluta e mesmo assim a PaF fica à frente? Como é possivel? Será que a malta não gostou que o Nosso estimado Costa tenha afastado o Seguro da forma oportunista que o fez? Ou será porque nunca tivemos um programa eleitoral com numeros fidedignos? Cá pra mim foi o fantasma do Socrates que ainda paira...

    2º - Raiva) Noite de 4-Out-2015: Ora bolas, a única opção que está em cima da mesa é coligação com extremistas de Esquerda! Não acredito que essa cartada vá ser lançada, afinal o nosso estimado lider acabou de dizer na televisão que não alinha em maiorias negativas!

    3º - Negociação com a realidade) Ora porra, afinal só resta mesmo a hipotese de alinhar um partido centro-esquerda com os extremistas... Mas será que o eleitorado percebe que votou em programas/doutrinas/ideologias diferentes e que não faz sentido este tipo de acordo? Alguém já ligou ao Jerónimo para saber se ele ainda quer ficar na Europa? Epa se a Catarina ligar primeiro dizemos-lhe que tá no topo das nossas prioridades a nacionalização de tudo o que mexe... Acho que afinal até nos safamos. Depois disso só temos de preparar um OE2016 apoiado nas clientelas e tamos safos! Liga já ao Nogueira para ele cancelar todas as manifs que tem programadas a partir de Janeiro!

    4º) Depressão: Bolas, como raio é que vamos conseguir ganhar votos e fazer um orçamento que não seja chumbado em Bruxelas? Afinal quando aqui estamos até temos de racionar o dinheiro... Esta vai requerer engenho... E que tal aumentar impostos indirectos? Se há coisa que o povo gosta é de medidas que "atingem ricos"! Depois é só cativar qualquer coisinha em 7 ou 8 hospitais, obrigar o Metro a canibalizar carruagens e já temos algum pilim para pagar aos Funcionários Publicos! E já agora, garantam que os meninos cumpram apenas 35h, porque essa coisa de trabalhar mais e ser produtivo só cabe ao privado. Agora é fazer figas que este plano corra bem, senão vamos andar bem deprimidos..

    5º) Aceitação (Out-2016): Estamos fartos de cometer argoladas, mas a coisa tem corrido bem. Só temos é de limar as seguintes arestas:
    - Saiu-nos furada a comparação entre previsões orçamentais no OE2017, quando nas ultimas 3 décadas nunca assim foi feito (e também não o fizemos no OE2016, mas como o povo é burro, pode ser que ninguém repare e ache que só se compara estimativa x estimativa);
    - Do ponto de vista fiscal, aumentámos impostos indirectos que incidem essencialmente na classe média e nada fazemos para aliviar a austeridade de direita que por aqui andava - AI DAQUELE QUE CHAME AUMENTO DE IMPOSTOS A AUSTERIDADE NO NOSSO GOVERNO!!!!;
    - Politicamente deixámos que o BE colhesse os louros do novo imposto sobre património, apresentado com pompa e circusntância como o Robin Hood contra corja milionária deste pais. Acho que podemos começar a esquecer o eleitorado ao centro...?
    - Criámos uma taxa sobre os refrigerantes porque não havia muito mais onde taxar, mas acho que nos vai sair furada a decisão de isentar as marcas nacionais, pois o mais certo é Bruxelas chumbar a proposta por adulteração das regras de mercado (mas como o povo é burro, pode ser que ninguém repare);
    - Aumentámos as pensões mais altas, que são pouco afectadas pela inflação e deixámos os mais baixas sem revisão, deixando os pobres coitados sem qualquer ajuda ao já parco rendimento - no entanto não é critico porque eles são uma fatia muito pequenina a votar...
    - Passamos a cobrar 0,3% sobre o patrimonio total, mas retiramos o IMI sobre imobiliário superior a 1M€, que de facto taxava mais que este novo imposto (mas como o povo é burro, pode ser que ninguém repare)
    - Aumentámos o imposto local de 15% para 35%, matando o investimento nos grandes centros urbanos;
    - Para o voto fácil, vamos devolver mais um mês antes das eleições (olhó voto fresquinho!!!);
    - Vamos também pagar livros na escola primária, sem olhar aos rendimentos da familia. Alguns criticam que a medida é cega e ajuda quem não marece, mas que se lixe é mais uma que conta para o voto fácil;
    ------------------------------------------------------------------------------------------------------
    Só que o pior veio depois:
    - Quando tivemos de apresentar os quadros que escondemos;
    - Quando tivemos de lidar com a critica que afinal vamos cortar "forte e feio" na Educação e o Nogueira não aparece para nos defender (bolas, fizemos um pacto com ele! onde é que ele está??)
    - Quando tivemos de gerir três licenciaturas ficticias de boys socialistas, que mentindo em Diário da Republica, deixaram-nos a todos mal vistos;
    - Quando tivemos o maior aumento de despesa publica dos últimos 7 anos e já não conseguimos esconder isso;
    - Quando somos postos em cheque semana sim, semana não, pela CE que está farta de nos avisar para a sub-orçamentação e aumento da despesa publica;

    Bolas, o barco tem o casco furado por todos os lados... Mas como o povo é burro, pode ser que a lufada de ar fresco das autarquicas nos safe... Até lá empurramos com a barriga para a frente e o próximo que feche a porta, quando tudo estoirar.

    Gosto(1)Não Gosto(2)
  5. Senhor Marco:
    Ó Diabo, afinal havia dois.
    O do Passos e o do Marcos.

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  6. Pingback: Steelers Jerseys
  7. Pingback: Jordan 12 Gym Red
  8. Pingback: Salomon
  9. Pingback: Balenciaga UK
  10. Pingback: Nike Air Zoom
  11. Pingback: Nike Air Max 270
  12. Pingback: NFL Jerseys
  13. Pingback: Air Max 2019
  14. Pingback: Cheap Jerseys
  15. Pingback: Pandora UK
  16. Pingback: Pandora UK
  17. Pingback: Yeezy 500
  18. Pingback: Nike Outlet store
  19. Pingback: Nike Outlet
  20. Necesita Receta Comprar Propecia Buy Propecia No Rx Viagra Bestellen Bankuberweisung [url=http://antabusefast.com]purchase antabuse[/url] Buy 150 Mg Viagra

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  21. Pingback: Yeezy Shoes
  22. Pingback: pandora jewelry
  23. Pingback: Nike Air Max 2019
  24. Pingback: Nike Element 87
  25. Pingback: Birkenstock UK
  26. Pingback: Yeezy 350
  27. Pingback: Yeezy Boost 350
  28. Pingback: Pandora Bracelets
  29. Pingback: retro jordan 33
  30. Pingback: Yeezys
  31. Pingback: pandora outlet
  32. Pingback: Nike Shoes
  33. Pingback: Nike Outlet
  34. Pingback: Nike Outlet Store
  35. Pingback: Cheap NFL Jerseys
  36. Pingback: Nike Pegasus 35
  37. Pingback: Yeezy 350
  38. Ease Of Use Can You Buy Valtrex In Mexico [url=http://deantxi.com]cheap cialis[/url] Buy Effexor Xr Buying Lavietra

    Gosto(0)Não Gosto(0)
  39. Pingback: Vapor Max
  40. Pingback: Yeezy 350
  41. Pingback: Yeezy
  42. Pingback: Pandora Rings
  43. Pingback: Yeezy
  44. Pingback: Nike Outlet
  45. Pingback: Adidas Yeezy

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.