Um santanista desde miúdo

Estas eleições para a presidência do PSD estão a dar-me um gozo especial. A candidatura de Pedro Santana Lopes baralhou todos os tacticistas do costume. É completamente desprezível ver o comportamento de algumas pessoas. A dependência da política e a cegueira pelos lugares nem permite à maioria darem-se conta das suas figuras ridículas. Mas estes tacticistas estão enganados. Pedro Santana Lopes é um homem diferente, é um político humanista, experiente e corajoso que nunca será refém de nenhum apoio nem se deixará manietar por ninguém.


É inacreditável ver gente que sempre esteve com Pedro Santana Lopes a apoiar agora Rui Rio. E gente que esteve sempre com RR a apoiar agora PSL E tudo isto apenas porque: o Sr. A sempre apoiou PSL; agora o Sr. B que na sua “parvónia” esteve sempre contra o Sr. A e ao lado de RR decidiu agora apoiar PSL porque percebeu que vai ser PSL a ganhar as eleições; então resta apenas ao Sr. A que sempre esteve com PSL apoiar agora RR porque estrategicamente, na sua terrinha, não pode estar do mesmo lado que o Sr. B.

Um dia o jornal PÚBLICO escreveu e bem que eu era “um santanista desde miúdo” com a diferença que agora quero ver Pedro Santana Lopes como Presidente do PPD/PSD, independentemente dos apoios que conquistou ou venha a conquistar no futuro, porque acima de tudo sou seu amigo, estive sempre ao seu lado e acredito convictamente nele.

Eu sou assim e assim vou continuar.

Porém verifico que para muitos coerência significa apenas gerir o seu “quintal” em função do jogo político.

Triste conceito de coerência de alguma gente que navega ao sabor dos pequenos interesses de cada um quando devia estar acima de tudo o resto. Nada que não esteja habituado e que não conheça os “artistas” em causa. Apenas escrevo este texto porque espero que as novas gerações pensem de forma diferente porque a política precisa de gente coerente.

Gosto(21)Não Gosto(7)

Deixe Um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *