A verdade sobre Luís Filipe Menezes que ninguém vai conseguir apagar

Luís Filipe Menezes liderou, a Câmara Municipal de Gaia, durante 16 anos. Foram 4 mandatos autárquicos. E 4 maiorias absolutas.

Recordo-me que foi no Verão de 1997 que Menezes tomou a decisão de se candidatar-se à Câmara de Vila Nova de Gaia. Na altura definiu um projecto muito ambicioso para trazer Gaia do terceiro para o primeiro mundo.

Antes de mais e, desde já, quero fazer uma declaração de interesses. Sou amigo de Luís Filipe Menezes há muitos anos. Não lhe conheço especial riqueza, nem vida de luxo, para quem foi médico pediatra, exerceu funções no governo de Portugal, presidente da Câmara de Gaia e Presidente do Partido Social Democrata. Aliás, bem pelo contrário, é um homem simples, com uma família simples. Por isso não consigo ler algumas coisas que, de tempos a tempos, vejo escritas ou faladas sobre a sua pessoa e família.

O meu percurso político partidário foi feito ao seu lado apesar de nem sempre ter estado de acordo com ele. Uma dessas ocasiões foi quando escolheu Marco António Costa para seu vice-presidente. Não é novidade para ele. Já lho disse várias vezes. Entendo que Marco António é um “peso” deveras pesado que Menezes carrega desde o dia em que fez essa opção até aos dias de hoje.

Apesar de amigos nunca fui seu vereador, nem assessor ou em momento algum as minhas empresas prestaram serviços à Câmara Municipal de Gaia. Por todas estas razões estou muito à vontade para escrever este meu artigo de opinião.

(Ler Mais…)

Gosto(106)Não Gosto(23)

A estranha forma de pedir do Padre Almiro

Começo por fazer uma prévia declaração de interesses. Sou católico, apostólico, romano.

Tenho noção que hoje existe um claro afastamento das pessoas em relação à Igreja Católica. Os Padres deixaram de ser pastores para serem administradores. Hoje quando nos dirigimos a uma Igreja deixamos de ser atendidos pelo Clérigo para sermos atendidos por uma secretária administrativa.

Hoje, em muitos casos, a Igreja vive numa situação completamente antagónica àquela evocada na parábola do Pastor. Nessa parábola o Pastor tinha noventa e nove ovelhas na corte e foi buscar a que se perdeu. Porém hoje vivemos numa situação inversa em que parece termos apenas uma ovelha no curral e noventa e nove que andam perdidas. Hoje a Igreja pouco faz para as recuperar. A Igreja deve sair à rua ao encontro das pessoas que muitas vezes, tal como as ovelhas, andam perdidas. A missão da Igreja é sair do seu espaço físico, ir de encontro às pessoas e anunciar o Evangelho. Este é o maior conforto que as pessoas que acreditam em Cristo podem receber. O conforto espiritual que tão arredado anda da nossa sociedade.

(Ler Mais…)

Gosto(38)Não Gosto(12)

Gaia: agora é o tempo da campanha eleitoral e do funcionamento das Instituições e da Justiça

Estamos a pouco mais de 6 meses das próximas eleições Autárquicas. É público que nos últimos dois anos tenho sido um crítico do presidente da Câmara Municipal de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, da sua gestão e das suas opções para o desenvolvimento do concelho.

Ao longo deste tempo escrevi diversos artigos de opinião denunciando várias situações com as quais não concordava e outras que tenho mesmo dúvidas da sua legalidade. O tempo evidenciou um Eduardo Vítor Rodrigues pouco disponível para o debate e para o contraditório, mas também ficou claro que actual gestão municipal, liderada por Eduardo Vítor Rodrigues, é muito pouco transparente.

Por estas razões a minha acção não se ficou pela escrita no espaço público. Sempre que tive dúvidas encaminhei as situações para o Ministério Público ou solicitei Auditorias para o apuramento da verdade. Pretendo que fique bem claro que nada tenho de pessoal contra Eduardo Vítor Rodrigues. Nunca tomei qualquer posição para retirar quaisquer dividendos pessoais ou políticos. Foi assim no passado, é assim no presente e será assim no futuro. Penso que a minha vida pública fala por mim. Fi-lo, sempre, mas sempre, por uma questão de cidadania, na defesa da verdade, da ética, da transparência e da moralização da vida política e pública.

(Ler Mais…)

Gosto(118)Não Gosto(0)

As prioridades do Presidente da Câmara de Gaia

 

evr_mac_socialmedia

Nas eleições autárquicas de 2013 os gaienses tomaram a decisão de eleger Eduardo Vítor Rodrigues como novo Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia.

Apesar de estarmos afastados do ponto de vista ideológico eu próprio criei expectativas positivas sobre o desempenho do novo Presidente atendendo a que tinha sido, no ano de 2005 ou 2006, meu Professor do Mestrado em Sociologia na Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Apesar de não nos conhecermos anteriormente fiquei com uma boa impressão pessoal mantendo, desde essa data, uma relação cordial com o Professor Eduardo Vítor Rodrigues.

Nos primeiros tempos do mandato cheguei mesmo a elogiar algumas iniciativas do actual executivo camarário. Independentemente da cor política entendo que se deve elogiar quando as iniciativas são boas, mas também temos o dever de criticar quando as atitudes assim nos obrigam em consciência.

E confesso que nos últimos tempos a acção política de Eduardo Vítor Rodrigues têm-me deixado muito desiludido.

(Ler Mais…)

Gosto(43)Não Gosto(7)

Revistas ( de Propaganda ) Municipais

revista_municipal_gaia

Há uns anos a esta parte muitas Câmaras Municipais passaram a publicar regularmente boletins e revistas municipais. Estas publicações não passam de uma camuflada “ propaganda “ dos presidentes de câmara e respectivos executivos paga pelos munícipes.

As dificuldades financeiras porque passaram e continuam a passar muitas câmaras municipais não colocou travão a estas excentricidades pagas por todos nós.

Um dia, em que como muitos outros sou o primeiro a chegar à empresa, quase tropeçava em tanto papel. Não era publicidade dos hipermercados, nem das grandes lojas que enchem as nossas caixas do correio. Eram três exemplares da Revista do Município de Vila Nova de Gaia referentes ao mês de Abril de 2016.

(Ler Mais…)

Gosto(27)Não Gosto(1)