Abriu-se a Caixa de Pandora dos Panama Papers

consórcio jornalistas - panapapers

Está aberta a caixa de pandora dos Panama Papers. O Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (CIJI) publicou uma base de dados com informação sobre 320 mil sociedades offshore que aparecem nos cerca de 12 milhões de documentos entregues ao consórcio.

As informações podem ser consultadas no site do consórcio  e incluem nomes de sociedades, fundações e fundos sedeados em 21 paraísos fiscais, envolvendo cidadãos de mais de 200 países entre os 1977 e 2015. No site do CIJI poderão ser consultadas informações por país, verificar onde a entidade foi registada, consultar o seu titular e a morada da offshore e identificar o país a que está ligada.

No que diz respeito a Portugal são divulgadas 246 offshores, mas existem mais beneficiários e entidades que surgem na pesquisa associados a outros países.

Porém ainda faltam divulgar muitos nomes porque a informação contida nos milhões de documentos não é passível de ser extraída de forma simples e sistemática. Aguardemos pelos próximos dias que com certeza trarão mais novidades.

Gosto(12)Não Gosto(0)

Panamá Papers… O Outro lado!

Panamá
A telenovela que foi criada com os vários episódios em torno dos Panamá Papers tem trazido à superfície vários problemas com que a sociedade, dita moderna, se tem deparado.

O jornalismo de vão de escada que lidera hoje as audiências mistura tudo e trata os offshores como se fossem todos iguais. São todos criminosos face à opinião publicada. Ponto. Misturam os que usam os offshores para “lavar” dinheiro de operações ilícitas (e isto é por si só um crime grave), com os que usam legalmente empresas em Paraísos Fiscais e chegam mesmo a meter na mesma “gamela” os que têm offshores declarados e que desta forma pagam os seus impostos no seu país…

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Deve existir algum erro na investigação dos Panamá Papers

Ângelo Correia já não se lembra porque trabalhou (como lobbista?) para muita gente. Pedro Queiroz Pereira desapareceu do mapa. Sofia Champalimaud recusa comentar. Em todo o caso, para alívio de todos os males, existe o RERT. Branco mais branco não há.

Gosto(0)Não Gosto(0)

Os ficheiros do Panamá e Sísifo

Sisifo Ticiano

 

Eles relativizam tudo, metendo estratégica e hipocritamente tudo no mesmo saco! E assim vão logrando neutralizar o impacto político e social dos recém-descobertos ficheiros do Panamá. É claro que já todos sabíamos que há paraísos fiscais! É claro que já todos sabíamos que há fugas aos impostos! É claro que já todos sabíamos que há corrupção nos mundos da política, dos negócios, do futebol, etc. É claro que já todos sabíamos que é impossível acabar com os offshores! É claro que sim! Os ficheiros do Panamá revelam contudo dois factos muito importantes:

 

  1. Apresentam provas iniludíveis sobre quem usou os chamados paraísos fiscais, eventualmente sobre quem deveria ter pago honestamente impostos no seu país, e não o fez! Estamos a falar de gente muito pouco recomendável, sem quaisquer escrúpulos, que tem vindo a fugir ao dever cívico de pagar impostos, abalando assim democracias e prejudicando imperdoavelmente a vida de todos os seus concidadãos e respectivas famílias.
  2. Os ficheiros que vieram (e que ainda hão de vir) a lume põem igualmente a descoberto as negociatas criminosas de uma parte das «elites de lixo» de muitos países, negociatas essas que escondem tráfico de armas, de drogas, de obras de arte e até, eventualmente, de seres humanos.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Caçados nos Panamá Papers

Fenómeno transversal revelado nos últimos dias pelas investigações móvidos pelo Consócio Internacional de Jornalistas em colaboração directa com o jornal alemão Suddeutsch Zeitsung e centenas de jornalistas associados de outros órgãos de imprensa mundiais (em Portugal, fazem parte da empreitada o Expresso e a TVI 24) os Panamá Papers estão a por nu alguns dos intervenientes do desporto que também esconderam capitais em sociedades offshore com recurso aos serviços de advogados e da empresa Mossack Fonseca. Os vários jornalistas envolvidos na investigação tem vindo a revelar alguns dos heróis desportivos nacionais envolvidos no mega processo que já tem feito estragos ao nível político com a demissão do primeiro-ministro islandês Sigmundur Gunnlaugson durante esta semana após os intensos protestos realizado pelo consciente povo islandês e que promete meter os Ministérios Públicos de vários países a investigar situações de evasão fiscal.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Panamá Papers: o primeiro dia do resto das nossas vidas.

O ” Panama Papers ” pode ser mesmo o primeiro dia do resto das nossas vidas.

Isto pode ser a confirmação que o mundo é genericamente governado por um ” bando ” de corruptos.

Este escândalo pode implicar mudanças sérias no panorama político mundial podendo dar origem ao nascimento dos mais diversos fenómenos políticos e de outros com contornos bem mais graves.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)