O papel dos novos partidos políticos no futuro de Espanha

Na passada sexta-feira o El PAIS publicou uma sondagem da Metroscopia que coloca o Ciudadanos de Alberto Rivera e Inés Arrimadas como o partido mais votado, em Espanha, com 28,3% claramente à frente do PP de Rajoy e do PSOE de Pedro Sánchez. Nesta sondagem os novos partidos – Ciudadanos e Podemos – somam mais intenções de votos que os tradicionais PP e PSOE.

Existem várias razões para explicar esta tendência ascendente do Ciudadanos. Em primeiro, o seu excelente resultado nas recentes eleições na Catalunha. Os eleitores perceberam que o Ciudadanos, o partido mais votado sob a liderança da jovem, bonita e inteligente Inés Arrimadas, foi o único a enfrentar com sucesso o desafio da independência. Este resultado eleitoral projectou o Ciudadanos em toda a Espanha como um partido vencedor.

(Ler Mais…)

Gosto(2)Não Gosto(0)

Nuno Garoupa e uma Nova Esperança

O Partido Social Democrata, após a morte trágica de Francisco Sá Carneiro, passou por um período muito difícil. Nesta altura o fundador do PSD foi substituído por Francisco Pinto Balsemão na liderança do Partido que ascendeu simultaneamente a primeiro-ministro.

Porém Pinto Balsemão teve sempre a vida dificultada nomeadamente pelas muitas divisões que atingiram a Aliança Democrática. Mas a contestação a Balsemão foi ganhando também terreno no interior do PSD. Ganhou forma e força. E são alguns jovens mais irreverentes, nomeadamente José Miguel Júdice, Pedro Santana Lopes e Marcelo Rebelo de Sousa que dão rosto a uma oposição interna que viria a dar origem, mais tarde, a uma tendência politica dentro do PSD chamada de “Nova Esperança”.

(Ler Mais…)

Gosto(24)Não Gosto(1)