Tricas, novelas e bola! e no fim a bola é redonda.

Findo o campeonato nacional português de 2015/2016, aproveito a ocasião para dar os meus parabéns a todos os participantes, vencedores e vencidos. Sem pretender ora menosprezar ora sobrelevar qualquer uma das equipas envolvidas, em meu entender, todavia, o Tondela merece um particular cumprimento.

Adiante. Durante o tradicional mês de descanso dos profissionais do mundo do futebol, Junho – com perda evidente para a «silly season» e para os «vem; vai; fica» noticiosos – este ano, este está preenchido com o Campeonato Europeu de selecções em França. Com todas as emoções ferverosas futebolísticas ao rubro (e para bem do nosso Portugal, quanto mais tarde esfriarem, melhor) e inebriadas até Julho, o próximo campeonato português da I Liga promete. E se promete.

Não pretendo conjecturar quanto às transferências de jogadores e/ou treinadores. Deter-me-ei apenas num ponto, o mais picante: a transmissão dos jogos de futebol desse campeonato. A este título, sucede, um facto muito curioso. Em jeito de analepse, notamos já na altura com a devida pompa e circunstância, os negócios milionários que os operadoras MEO e NOS foram fazendo com os clubes primodivisionários. Por entre números gordos, contratos de exclusividade e durações extensas contratualizadas, a liberalização do mercado de transmissão dos eventos futebolísticos nacionais, dava (acreditamos que sim) uma ideia de «mais e melhor oferta».

(Ler Mais…)

Gosto(8)Não Gosto(1)

Destaques Desportivos da Semana

Nota prévia: este post é a continuação daquele que pode ser visto aqui. 

6 – Os 41 golos de Zlatan Ibrahimovic

Paris Saint Germain's Zlatan Ibrahimovic gestures during their League One soccer match between Paris Saint Germain and Montpellier, at Parc des Princes stadium, in Paris, Saturday, Dec. 20, 2014. (AP Photo/Francois Mori)

3 dias depois da eliminação frente ao City, o PSG regressou aos triunfos frente ao Caen com uma vistosa goleada por 6-0. A goleada, nesta altura da temporada, na qual o clube parisiense já não tem grandes objectivos por jogar, sabe a pouco. Sobraram golos a mais a Zlatan frente à equipa do Norte de França para compensar aqueles que marcou de menos nas suas paupérrimas exibições nos dois jogos da eliminatória disputada contra o City.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Manchester City 1-0 PSG

Os burgueses eliminaram os milionários da Liga dos Campeões. E eliminaram com a justiça, terminando com o sonho parisiense de um dia vencer a Liga dos Campeões, objectivo que é desde há muitos anos partilhado pelos dois clubes. Um adormecido PSG voltou a falhar com alguma redundância as suas enormes ambições europeias, praticando no City of Manchester (ou Etihad Stadium, como lhe queiramos chamar) um futebol medonho que em nada se coadunava à obrigatoriedade de “fazer pela vida” depois do empate a 2 bolas somado no Parc des Princes que dava vantagem aos citizens na eliminatória.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Destaques desportivos da semana

1 – Académica vs Benfica

O que raramente nasce torto, jamais se endireita! É a expressão que me ocorre para descrever a actual temporada da Académica. Provided by the “worst” José Eduardo Simões, completamente em cima do joelho, cheia de lacunas de plantel (falta um lateral direito melhor que o incerto Nii Plange; a equipa jogou uma época inteira com um lateral-esquerdo horrível como Ofori; Ricardo Nascimento não lembra nem ao diabo em alguns jogos; sem alternativa a Fernando Alexandre à frente da defesa para varrer o meio-campo com recurso a músculo; falta um ponta-de-lança de área que permita à equipa sair do espartilho do contra-ataque, onde efectivamente tem unidades rápidas como são Hugo Seco, Marinho, Pedro Nuno e Gonçalo Paciência) e pautada, inicialmente, pela escolha de um treinador que não tinha qualidade para treinar na 2ª Liga quanto mais na 1ª – os erros de gestão de Simões acumulam-se: a falta de estratégia para com aquele que poderia ser o mais público-alvo do clube é crassa, a passagem a SDUQ limitou o clube aos poucos capitais que possui, o clube não consegue captar novos sócios porque cobra as quotas mais caras do país e desportivamente, existem poucos aqueles que percebem realmente de futebol na estrutura profissional da Briosa.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Crónicas Desportivas (6) – Estaremos no fim da era Pinto da Costa?

Pinto da Costa

Quando Vitor Pereira saiu do FC Porto por falta de proposta de renovação, ele que tinha sido campeão nacional à sorte, no último minuto, perante um Benfica de Jorge Jesus que era e tinha, na altura, um plantel qualitativamente melhor do que aquele que possuía o FC Porto, estavam os portistas longe de imaginar o início do calvário que se tem vindo a desenhar no clube desde há 3 anos a esta parte. Tentarei, humildemente, nesta longa reflexão convidar os leitores a executar uma breve reflexão sobre as diferenças existentes entre o passado e o presente do clube.

A contratação de um jovem treinador em 2013, Paulo Fonseca, treinador que tinha levado (num annus horribilis de Sporting de Braga e Sporting no último ano do Consulado de Godinho Lopes e Luis Duque) o modesto Paços de Ferreira a um surpreendente 3º lugar e consequente apuramento para os playoffs da Liga dos Campeões, abriria consigo uma série de precedentes nunca antes vistos no clube, precedentes que continuaram a ser abertos e explorados na era Lopetegui. O Porto deixou de ser Porto e passou a ser um ninho de parasitas cujo interesse único é sugar o mais que pode dos cofres do clube. Voltemos à narração do ano de Paulo Fonseca.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)