Crónicas Desportivas (6) – Estaremos no fim da era Pinto da Costa?

Pinto da Costa

Quando Vitor Pereira saiu do FC Porto por falta de proposta de renovação, ele que tinha sido campeão nacional à sorte, no último minuto, perante um Benfica de Jorge Jesus que era e tinha, na altura, um plantel qualitativamente melhor do que aquele que possuía o FC Porto, estavam os portistas longe de imaginar o início do calvário que se tem vindo a desenhar no clube desde há 3 anos a esta parte. Tentarei, humildemente, nesta longa reflexão convidar os leitores a executar uma breve reflexão sobre as diferenças existentes entre o passado e o presente do clube.

A contratação de um jovem treinador em 2013, Paulo Fonseca, treinador que tinha levado (num annus horribilis de Sporting de Braga e Sporting no último ano do Consulado de Godinho Lopes e Luis Duque) o modesto Paços de Ferreira a um surpreendente 3º lugar e consequente apuramento para os playoffs da Liga dos Campeões, abriria consigo uma série de precedentes nunca antes vistos no clube, precedentes que continuaram a ser abertos e explorados na era Lopetegui. O Porto deixou de ser Porto e passou a ser um ninho de parasitas cujo interesse único é sugar o mais que pode dos cofres do clube. Voltemos à narração do ano de Paulo Fonseca.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)