Deve existir algum erro na investigação dos Panamá Papers

Ângelo Correia já não se lembra porque trabalhou (como lobbista?) para muita gente. Pedro Queiroz Pereira desapareceu do mapa. Sofia Champalimaud recusa comentar. Em todo o caso, para alívio de todos os males, existe o RERT. Branco mais branco não há.

Gosto(0)Não Gosto(0)

NO EPICENTRO DA ERUPÇÃO DOS “PANAMA PAPERS”

panama

Ainda na canícula da erupção arrisco a escrita, acerca daquele que, com forte probabilidade, poderá vir a ser considerado o maior escândalo relacionado com criminalidade económico-financeira, dos últimos anos.

Alinhados num diapasão e fuso horário que se fez comum, reclamado pelo necessário impacto do caso, os órgãos de comunicação social mundiais, sob a batuta do International Consortium of Investigative Journalists (ICIJ) dinamitaram o repouso do escândalo e, em simultâneo, o Mundo ficou a conhecer os principais contornos do acontecimento. Notícias, opiniões, infografias, análises cronológicas e listas de nomes, são expelidos, evidenciando vítimas: o humilde contribuinte, cremado na sua honra e pudor fiscal.

Não tendo ainda atingindo a fase de rescaldo, dificilmente se poderá alcançar que objetivos servirão esta notícia, a sua fidedignidade, dimensão e os efeitos pessoais, políticos, económicos e criminais que consequentemente terá.

No acervo dos apregoados 11,5 milhões de documentos comprometedores para os reais donos-disto-tudo, encontrar-se-ão indícios da utilização de empresas offshore, para facilitação de subornos, negócios ilegais de armas, evasão fiscal, fraude financeira e tráfico de droga.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)