Nas próximas eleições não fique em casa: vote, saiba onde e como votar

A elevadíssima abstenção deveria deixar todos os partidos políticos muito preocupados, mas o passado tem mostrado que não. Porque será? Confesso que não tenho uma resposta, mas fica a ideia que esta situação pouco ou nada incomoda os políticos.

É notório que a abstenção tem funcionado como uma forma de protesto dos eleitores face aos políticos que têm governado o nosso País. Porém o distanciamento dos cidadãos não é um fenómeno recente, muito menos um problema que afecte apenas o nosso País. Nas últimas presidenciais americanas quase metade dos eleitores não participaram nas eleições. O problema da abstenção tem raízes profundas, que vão desde o crescente descontentamento com os políticos até ao desinteresse pelo fenómenos político, pelo que não existe uma solução mágica para o resolver.

(Ler Mais…)

Gosto(19)Não Gosto(0)

Sarrabulho não é o mesmo que Sarrabulhada

Um dos meus melhores amigos vive em Ponte Lima. Por isso, regularmente visito a terra do arroz de sarrabulho e do vinhão e vou estando atento ao fenómeno político limiano. Aliás quem não se lembra do Orçamento de Estado “ do queijo limiano”, negociado com Daniel Campelo, no tempo do governo do Eng. Guterres.

Agora quando visito Ponte de Lima vejo que começou a poluição visual. Mas pior ainda é constatar que quem está no poder tem muitos mais recursos e, por isso, parte na corrida uns metros à frente. Mas como em tudo na vida, não interessa como começa, interessa sim, como acaba.

Refiro-me aos cartazes políticos, às figuras, aos slogans, à presença intrometida e invasiva de muitos. Confesso que mesmo que quisesse estar alheio ao fenómeno político não conseguiria dado este inebriante folclore minhoto.

(Ler Mais…)

Gosto(14)Não Gosto(9)

Autárquicas 2017. Razões de uma candidatura.

Começo aqui a escrever as razões da minha candidatura autárquica, à Presidência da Câmara Municipal do Marco de Canaveses.

Desde que deixei a presidência da Câmara de Castelo de Paiva, a 31 de Outubro de 2009, não me afastei da política activa. Aliás não é de um momento para o outro que se pode quebrar uma ligação com mais de 24 anos de existência. Contrariamente ao que muitos possam pensar sou um cidadão muito atento ao evoluir do meu País e da actividade autárquica.

(Ler Mais…)

Gosto(13)Não Gosto(1)

Caro Rui…

14937380_963615487078314_3461751082745254400_n

Caro Rui…

ou

Acudam, que vem aí o lobo…mas, uma vez mais, o lobo não veio!

Estes seriam o título e o sub título que eu escolheria se tivesse uma crónica, paga, no “Correio da Manhã”.

Mas não tenho.

Felizmente.

A linha redatorial do “Correio da Manhã” nunca foi do meu agrado, isto para não dizer que, a maior parte das vezes, é do meu total desagrado. Demasiadas inverdades e, acima de tudo, muita manipulação das verdades. Mas, também, provida de uma vertente muito populista e fatalista que não considero benéfica. Se tivesse que eleger uma tríade que resumisse o “Correio da Manhã” escolheria, sem tergiversações, “Sangue, suor e lágrimas…”

Mas, após este introito, passemos a matéria de facto.

Mãos amigas, diversas, pois como soi dizer-se, “Quem tem amigos não morre na cadeia”, fizeram-me chegar uma crónica que Rui Moreira teria publicado há dias no “Correio da Manhã”. E, como a curiosidade tintila a mente de qualquer um, eu, vulgo mortal, deixei que a minha me estimulasse e fui ler.

(Ler Mais…)

Gosto(6)Não Gosto(0)

Keep Cool porque a decisão é de Santana Lopes

pedro-santana-lopes

Ainda me recordo como o ex-primeiro-ministro, Pedro Santana Lopes, saiu do Governo em 2005. Muito mal tratado pelos famosos “ barões “ do PSD e pelos dirigentes da “ linha de Cascais”. Na altura custou-me muito ver a ingratidão com que foi tratado o actual Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

A fórmula de sucessão encontrada, entre Durão Barroso e Jorge Sampaio, pareceu-me ser um presente envenenado para Santana. Na altura defendi que Santana Lopes não deveria ter sucedido daquela forma dinástica a Durão Barroso, mas sim ter ido a eleições para se legitimar com o voto dos portugueses. E se assim tivesse sido penso que as coisas teriam sido bem diferentes.

Mas assim não foi. Agora isto pertence ao domínio da história que um dia contará com outra clarividência as muitas mentiras de que Pedro Santana Lopes foi alvo durante a vigência do seu Governo.

A vida dá mesmo muitas voltas. E há mesmo muito mais marés que marinheiros.

Agora é o PSD que suspira pela candidatura de Pedro Santana Lopes à Câmara Municipal de Lisboa.

(Ler Mais…)

Gosto(26)Não Gosto(1)

Os mandatos são para ser cumpridos

24370300702_eb59940e7c-1-1

Hoje o site do ” Público ” noticia que um grupo de militantes do PSD do Porto, em que se incluem algumas pessoas que merecem a minha estima pessoal, pretendem a antecipação das eleições para a Distrital com o argumento que a gestão do processo eleitoral autárquico deve ser feito por uma nova equipa, e não pela actual cujo mandato termina no final do ano.

(Ler Mais…)

Gosto(10)Não Gosto(0)