Rikers Island: o mundo dos horrores

 

Debaixo dos holofotes da Big Apple, da meca do capitalismo selvagem e do baboso discurso demagógico que os Norte-Americanos possuem sempre que o assunto em causa sejam os mais elementos Direitos Humanos, jaz Rikers Island, um dos maiores complexos prisionais do mundo. Adjacente ao aeroporto internacional de La Guardia, a meio caminho entre Queens e a parte continental do Bronx, este complexo prisional de alta segurança construído em 1932 que tem como função receber presos de alta segurança com graves distúrbios psíquicos está a chocar toda a América, devido aos inúmeros de casos de violência registados nos últimos anos. O caso mais grave e que de resto está a chocar a América nos últimos dias foi o caso da morte de um preso de 39 anos chamado Braddley Ballard. A história de Ballard é uma das dezenas de história que mostra os atropelos aos direitos humanos que são cometidos diariamente nas cadeias norte-americanas, relembrando ao mundo que os Estados Unidos são efectivamente o país que mais atropela os direitos mais básicos do ser humano.

Não tenho qualquer problema em afirmar com toda a segurança que qualquer prisão cubana ou Venezuela terá melhores condições do que uma prisão como Rikers Island. É um facto. Bastará ver estas imagens gravadas pelo histórico programa Norte-Americano 60 segundos.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Dos Direitos Humanos «à la carte»

Relativismo

 

A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi elaborada por um conjunto de personalidades excepcionais oriundas das mais diversas partes do mundo, como, entre outros, John Peters Humphrey (Canadá), Rene Cassin (França), P. C. Chang (China), Charles Malik (Líbano) e Eleanor Roosevelt (Estados Unidos). Foi aprovada no final da Segunda Guerra Mundial, em 1948, pela Organização das Nações Unidas, com 48 votos a favor, nenhum contra e oito abstenções (estas, sintomaticamente, pelos países do bloco soviético — Bielorrússia, Checoslováquia, Polónia, Ucrânia, União Soviética e Jugoslávia –, bem como pela África do Sul e pela Arábia Saudita).

O Artigo XIX da Declaração Universal dos Direitos Humanos é do seguinte teor: «Todo ser humano tem direito à liberdade de opinião e expressão; este direito inclui a liberdade de, sem interferência, ter opiniões e de procurar, receber e transmitir informações e ideias por quaisquer meios e independentemente de fronteiras».

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)