Parabéns Benfica

20160515_182247

A conquista do 35° Campeontato Nacional de Futebol pelo Benfica é fruto da humildade, do trabalho e do querer vencer. Por isso os meus parabéns à minha filhota, à minha mulher, aos meus amigos, aos adeptos, jogadores e ao treinador do Benfica, Rui Vitória. Para o ano contem com um Fuebol Clube do Porto forte para estar na luta pela conquista do título de campeão!

Gosto(8)Não Gosto(0)

O incongruente pensamento benfiquista

Um dos mais perniciosos argumentos que tenho visto proferidos por adeptos do Benfica contra o presidente Bruno de Carvalho é aquele que incita os adeptos do Sporting a “correr” com Bruno de Carvalho da presidência do clube com o motivo assente na destruição do clube que este tem vindo a realizar ao longo do seu mandato, enaltecendo em alguns casos o carácter íntegro do Eng. Godinho Lopes. Se a destruição do clube se chamar união (nunca antes vista por mim em 29 anos entre os adeptos do meu clube) podemos dizer que sim, que Bruno de Carvalho está a ter um papel destruidor… nas mentes dos rivais. Se Bruno de Carvalho está efectivamente a destruir o Sporting, a reacção mais natural do adepto de um clube rival seria pedir a todos os anjinhos para que este continuasse por bons e largos anos na presidência do Sporting para que possa continuar o seu trabalho de destruição do clube. E aí toco no fundo do problema. É esse, precisamente, o desiderato de muitos agentes do futebol português. A luta pela hegemonia deste já não passa por títulos. Passa essencialmente pela vontade de ter as portas da Champions escancaradas ano após ano.

Gosto(0)Não Gosto(0)

Destaques Desportivos da Semana

subcomissario
1 – A estranha defesa do indefensável subcomissário Silva

Ficou célebre na memória colectiva recente do povo português a agressão do subcomissário da PSP Felipe Silva no dia 17 de Maio de 2015 a um adepto do Benfica (à frente dos filhos, menores) no final do jogo que ditou a conquista do 34º título nacional dos encarnados. Em tribunal, o procurador encarregue pelo caso mencionou nos factos de acusação para acusar o agente em causa de crimes de ofensa à integridade física qualificada, falsificação de documentos e denegação da justiça e prevaricação, que o agente da autoridade disferiu bastonadas num cidadão, atingindo-o com um joelho nas costas e com dois socos no rosto, agredindo posteriormente outro cidadão na presença de dois menores. O Ministério Público considerou portanto que o agente usou de forma excessiva os meios coercivos que dispunha “no âmbito dos poderes funcionais que lhe foram legalmente conferidos para o exercício da função policial”.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

O altíssimo preço do fim do sonho europeu encarnado

Um Bayern vulgar fez a meu ver duas exibições medíocres (avaliado o potencial dos recursos que dispõe) frente a um Benfica que fez das tripas coração para não sair da Champions. Não colocando sequer a possibilidade de surgirem as goleadas com que o Bayern brindou Sporting e Porto em anos anteriores da prova, este Benfica de Rui Vitória, sem um futebol agradável à vista mas tremendamente objectivo e eficaz, marca de água da equipa durante a presente temporada fez tremer o Bayern na Luz. Em certos períodos da partida, quer na 1ª parte quer na 2ª, os encarnados deram-me a entender que podiam ter discutido a eliminatória contra os alemães até à recta final da partida. Alguns erros defensivos que jamais se podem cometer na Champions contra equipa altamente eficazes (nas raras oportunidades de golo tidas pela equipa bávara na partida) deitaram tudo a perder num jogo em que Jimenez voltou a reafirmar-se como uma opção válida para o que resta jogar no calendário da equipa comandada por Rui Vitória.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Destaques desportivos da semana

1 – Académica vs Benfica

O que raramente nasce torto, jamais se endireita! É a expressão que me ocorre para descrever a actual temporada da Académica. Provided by the “worst” José Eduardo Simões, completamente em cima do joelho, cheia de lacunas de plantel (falta um lateral direito melhor que o incerto Nii Plange; a equipa jogou uma época inteira com um lateral-esquerdo horrível como Ofori; Ricardo Nascimento não lembra nem ao diabo em alguns jogos; sem alternativa a Fernando Alexandre à frente da defesa para varrer o meio-campo com recurso a músculo; falta um ponta-de-lança de área que permita à equipa sair do espartilho do contra-ataque, onde efectivamente tem unidades rápidas como são Hugo Seco, Marinho, Pedro Nuno e Gonçalo Paciência) e pautada, inicialmente, pela escolha de um treinador que não tinha qualidade para treinar na 2ª Liga quanto mais na 1ª – os erros de gestão de Simões acumulam-se: a falta de estratégia para com aquele que poderia ser o mais público-alvo do clube é crassa, a passagem a SDUQ limitou o clube aos poucos capitais que possui, o clube não consegue captar novos sócios porque cobra as quotas mais caras do país e desportivamente, existem poucos aqueles que percebem realmente de futebol na estrutura profissional da Briosa.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

Crónicas Desportivas (1) – O dia em que o Benfica brilhou em Munique

Nota introdutória: Sportinguista de coração desde 1987, tentarei iniciar aqui um duradouro e multidisciplinar ciclo de crónicas desportivas, visando para o efeito ser o mais isento possível na minha análise. Estando à vontade para responder a qualquer pergunta dos leitores do Insónias, garanto aqui a possibilidade de partilha de ideias ou respostas a perguntas através do email quinzenasdecartas@gmail.com

Não haja sombra para dúvidas: o Benfica surpreendeu Munique. Não sendo a expansiva (e individualizada) equipa que costuma ser no plano doméstico, pelas vicissitudes da necessidade de levar a eliminatória para o jogo da 2ª mão na Luz, a equipa de Rui Vitória não só conseguiu ter uma actuação extremamente positiva no plano defensivo como surpreendeu os Bávaros em 2 ou 3 situações no capítulo ofensivo.

(Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)