CONDEIXA – O PEQUENO PRINCIPEZINHO

E ao 41º ano Condeixa é mais socialista que nunca! O PS hoje tem maioria absoluta em todos os órgãos autárquicos do concelho: na câmara municipal, na assembleia municipal e em todas as 7 freguesias, mesmo naquelas em que o PSD já foi poder e são, tradicionalmente, locais de forte votação no partido (a EGA, o Zambujal e Vila Seca/Bendafé, por exemplo). É um poder absoluto como nunca se viu na história da democracia em Condeixa.

(Ler Mais…)

Gosto(13)Não Gosto(0)

COIMBRA VAI GANHAR

Coimbra atravessa um tempo decisivo na perspetiva de, através das próximas autárquicas, serem dados os passos necessários para sair do marasmo e da letargia reinantes.

O apoio do Professor Norberto Pires à candidatura “mais Coimbra” e os pressupostos que o sustentam constituem esse ponto de viragem decisivo. (Ler Mais…)

Gosto(3)Não Gosto(0)

A última oportunidade de Passos Coelho

ppc_medina

Um político assume-se. Foi assim que Mário Soares se definiu no seu ensaio autobiográfico político. Soares que depois de ter sido Presidente da República ainda liderou uma lista do PS ao Parlamento Europeu e recandidatou-se a um novo mandato presidencial. Sempre de cara levantada, lutando pelas suas convicções com coragem e sem medo.

Foi isso que Assunção Cristas fez ao decidir candidatar-se a Lisboa. Assumiu as suas responsabilidades e mostrou coragem.

Agora, e perante o actual momento político, não resta outra alternativa a Pedro Passos Coelho senão avançar também com a sua candidatura à Câmara Municipal de Lisboa enfrentando Fernando Medina. Numa eleição que Passos Coelho até beneficiaria ainda do facto de parecer estar afastada uma coligação de esquerda na capital.

(Ler Mais…)

Gosto(27)Não Gosto(4)

PSD Porto: apoiantes de Rui Moreira perdem eleições

luis_osorio_psd_porto

Ontem decorreram as eleições para o carismático Núcleo Ocidental do PSD do Porto. Frente a frente estavam duas listas. Uma liderada por Luís Osório que se recandidatava a um novo mandato. A outra lista era liderada por Miguel Corte-Real que integra o movimento “Portugal não pode esperar” lançado, há cerca de um mês, pelo antigo presidente da JSD, Pedro Rodrigues, que pretende ser um espaço de abertura, de debate e de definição daquilo que deve ser o PSD e o País.

Luís Osório defendia que, nas próximas eleições autárquicas, o PSD fosse a votos com um candidato próprio e contava com apoio de destacados militantes do PSD como Amândio de Azevedo, Rui Rio e Pedro Duarte. Por sua vez a lista de Miguel Real era composta e apoiada por diversos militantes que preconizavam o apoio do PSD à recandidatura de Rui Moreira ao Porto.

(Ler Mais…)

Gosto(10)Não Gosto(1)

Bloco de Esquerda “desiste” das autárquicas

marianamortagua_ricardorobles

Hoje o Jornal I avança com a notícia que Ricardo Robles será o candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa.

Aliás há 15 dias atrás o Expresso noticiava o distanciamento de Mariana Mortágua na corrida a Lisboa adiantando que poderia ser Ricardo Robles, o actual líder da bancada do BE na Assembleia Municipal de Lisboa.

A aposta num candidato desconhecido para a autarquia da capital é o sinal que o Bloco de Esquerda “desistiu” das próximas eleições autárquicas quando tinha todas as condições para fazer excelentes resultados em algumas das mais importantes cidades do País.

(Ler Mais…)

Gosto(7)Não Gosto(1)

Marco António Costa: Porto? Não. E Gaia?

foto@aventar

foto@aventar

Ontem numa entrevista ao “Jornal I” Marco António Costa descartou “total e definitivamente“ a sua candidatura à Câmara Municipal do Porto.

A mesma notícia estranhamente não faz qualquer referência à possibilidade que seria a sua natural candidatura autárquica. E esta seria, sem dúvida, uma candidatura à Câmara Municipal de Gaia.

Tal como refere a notícia Marco António Costa foi recentemente condecorado com a medalha de mérito – grau ouro, por Eduardo Vítor Rodrigues, o autarca socialista, que tem elogiado o antigo vice-presidente da Câmara de Gaia.

Aliás, neste caso em concreto, depois de tanta polémica sobre a dívida da autarquia esta medalha é mesmo o maior elogio que Luís Filipe Menezes poderia receber do Partido Socialista, nomeadamente de Eduardo Vítor Rodrigues.

(Ler Mais…)

Gosto(6)Não Gosto(4)

PSD Porto a bater no fundo

foto

foto@jn.pt

A telenovela continua no PSD da Cidade do Porto. E ontem com direito a dois episódios tendo como alvo Amorim Pereira.

Alberto Amorim Pereira é um respeitado advogado e um militante com um percurso respeitável no PSD. Entre outros cargos foi vice-presidente e presidente do conselho de jurisdição nacional do PSD.

Entendo que Amorim Pereira não merecia ser assim tratado pela concelhia do Porto do Porto que caiu no engodo da estratégia de Rui Moreira. Como a situação do vereador Ricardo Valente deveria e poderia ter sido gerida de outra forma.

Hoje o PSD, na Câmara do Porto, tem um vereador no total de 13, estando ao nível do PCP.

(Ler Mais…)

Gosto(11)Não Gosto(9)

Eleições Autárquicas 2017: Lisboa e Porto já “mexem”

As Eleições Autárquicas já provocam reboliço nas duas principais urbes do País. Cristas, em Lisboa, anunciou a sua candidatura à Câmara Municipal, numa inteligente jogada de antecipação que, além de condicionar – e muito – o PSD, lhe assegura um palco permanente durante um ano, que se poderá reflectir positivamente nos índices de popularidade do seu próprio partido. No Porto, o candidato alegadamente independente, que ganhou as últimas eleições com o apoio do PP e de uma importante facção do PSD, e que depois sem qualquer pudor se ancorou no PS, muito por culpa do ambicioso Pizarro que quis ser presidente por interposta pessoa, conduzindo hoje o seu próprio partido a um beco para o qual não se vislumbra grande saída, está hoje no “mercado”, a ver quem dá mais, que neste específico caso é ver quem cede mais, num jogo diria indecente entre aproximações e afastamentos ao PS e ao PSD, feito de pequenos gestos, recados e insinuações, na ânsia de obter o apoio do partido que lhe permitir mais margem de manobra na constituição da sua própria lista. O PS, arrastado, como já referi, para este pântano por Pizarro, arrisca-se a ter que comer sapos gigantescos, para assegurar que Rui Moreira não se abra – como secretamente deseja – a um apoio formal do PSD. Nesta valsa interesseira do dito candidato quem corre sérios riscos de ficar, como dizem os espanhóis, “mareado” é o PP, já que Cristas, tontamente, logo no Congresso que a elegeu presidente do partido, declarou-lhe apoio, numa estúpida iniciativa de demarcação inicial do PSD. (Ler Mais…)

Gosto(2)Não Gosto(0)