Nas próximas eleições não fique em casa: vote, saiba onde e como votar

A elevadíssima abstenção deveria deixar todos os partidos políticos muito preocupados, mas o passado tem mostrado que não. Porque será? Confesso que não tenho uma resposta, mas fica a ideia que esta situação pouco ou nada incomoda os políticos.

É notório que a abstenção tem funcionado como uma forma de protesto dos eleitores face aos políticos que têm governado o nosso País. Porém o distanciamento dos cidadãos não é um fenómeno recente, muito menos um problema que afecte apenas o nosso País. Nas últimas presidenciais americanas quase metade dos eleitores não participaram nas eleições. O problema da abstenção tem raízes profundas, que vão desde o crescente descontentamento com os políticos até ao desinteresse pelo fenómenos político, pelo que não existe uma solução mágica para o resolver.

(Ler Mais…)

Gosto(19)Não Gosto(0)

Só votam os convencidos mas os vencidos assim não contam

capa-os-vencidos-da-vida

Tenho defendido a ideia de que a geografia eleitoral portuguesa está cada vez mais reduzida aos convencidos (eleitores fiéis ao partido/bloco ideológico) enquanto os vencidos (eleitores infiéis e cansados do sistema partidário), pouco a pouco, deixaram de votar. Uma tendência que vem de há muitos anos, mas agravada com a estagnação económica que dura há dezasseis anos, a austeridade, a corrupção e a completa ausência de reformismo institucional. Já tive oportunidade de sugerir que este fenómeno tem consequências na forma como se faz política em Portugal, agravando o peso das claques e da comunicação negativa (insultos, boçalidade, demagogia, spin) em detrimento de um espaço público com debate de ideias (que praticamente morreu).

(Ler Mais…)

Gosto(3)Não Gosto(0)

Voto obrigatório: por que não?

screenshot_20161016-230752

Ontem Vasco Cordeiro e o PS ganharam as eleições regionais dos Açores, com maioria absoluta, porém apenas tiveram  43.000 votos que equivalem a 19% dos 228.000 eleitores.

Parece-me que governar sufragado por poucos votos pode ser muito perigoso para a democracia representativa.

Ontem praticamente 60% dos açorianos não exerceram o seu direito de voto.

A elevadíssima abstenção deveria deixar todos os partidos políticos muito preocupados, mas o passado tem mostrado que não. Porque será? Confesso que não tenho uma resposta, mas fica a ideia que esta situação pouco ou nada incomoda os políticos.  Por isso entendo que se os partidos nada fazem para travar o afastamento dos cidadãos da política deverão ser os cidadãos a iniciar este debate de forma a aproximar as pessoas da política.

(Ler Mais…)

Gosto(29)Não Gosto(8)