O Anti Midas

Costa Vidente

Midas é um personagem da mitologia grega, rei da Frígia. É baseado em um rei de mesmo nome da Frígia (uma região da moderna Anatólia, Turquia), do século VIII a.C..

O principal mito atribuído a Midas, o de transformar em ouro tudo o que tocava, adquiriu um caráter simbólico e metafórico na sociedade contemporânea, sendo facilmente compreensíveis na nossa cultura analogias simbólicas como a de um “complexo de Midas”.

Em Portugal começamos a ter alguém com capacidades opostas. Uma personagem com capacidades únicas, um verdadeiro Anti Midas. Ou seja, onde toca tudo se transforma em porcaria…

Eu não sou daqueles que acha que o Estado (Governo) não deve interferir em setores chave da economia. E a banca é sem dúvida um setor chave para o presente e futuro do país. Mais, gostava mesmo que esta discussão fosse feita e que se pudessem definir, de uma forma abrangente, alargada e consensual, os setores estratégicos para o nosso país e consequentemente qual o papel do Estado em cada um deles…. Aqui sim iríamos ver quem é de facto Social Democrata. Porque, como em tudo, também a Social Democracia não se anuncia… pratica-se…

Assim, não vejo mal nenhum (pelo contrário) que o atual governo possa interferir no futuro da Banca em Portugal (já não digo Banca Portuguesa, porque, tirando a Caixa Geral de Depósitos e o Montepio, a banca de “Portuguesa” já tem muito pouco).

Esta interferência se for para resolver o desastre em que se encontra a Banca em Portugal só se agradece… Os portugueses já estão fartos de pagar (direta ou indiretamente) a falta de juízo e as loucuras que se têm passado na Banca…

E, desde que não seja uma intervenção para meter na administração os seus amigos próximos, não vejo mal nenhum… Lembram-se do Armando Vara na Administração do Millennium BCP?

No entanto, quando se anuncia e se dá enfase à interferência direta do Governo no processo de reconfiguração dos acionistas do BPI e o processo corre mal, só se pode afirmar que quem quis passar a mensagem que Costa é parte da solução conseguiu precisamente o seu contrário. Hoje António Costa continua a ser parte do problema e começa a contagiar quem está com ele:

– Professor Marcelo! A aproximação a António Costa só o vai desgraçar e, como se vê no caso BPI, ter dados “gás” ao atual Primeiro Ministro só o prejudicou…

Cuidado que o Anti Midas chegou!

Gosto(0)Não Gosto(0)