O incongruente pensamento benfiquista

Um dos mais perniciosos argumentos que tenho visto proferidos por adeptos do Benfica contra o presidente Bruno de Carvalho é aquele que incita os adeptos do Sporting a “correr” com Bruno de Carvalho da presidência do clube com o motivo assente na destruição do clube que este tem vindo a realizar ao longo do seu mandato, enaltecendo em alguns casos o carácter íntegro do Eng. Godinho Lopes. Se a destruição do clube se chamar união (nunca antes vista por mim em 29 anos entre os adeptos do meu clube) podemos dizer que sim, que Bruno de Carvalho está a ter um papel destruidor… nas mentes dos rivais. Se Bruno de Carvalho está efectivamente a destruir o Sporting, a reacção mais natural do adepto de um clube rival seria pedir a todos os anjinhos para que este continuasse por bons e largos anos na presidência do Sporting para que possa continuar o seu trabalho de destruição do clube. E aí toco no fundo do problema. É esse, precisamente, o desiderato de muitos agentes do futebol português. A luta pela hegemonia deste já não passa por títulos. Passa essencialmente pela vontade de ter as portas da Champions escancaradas ano após ano.

Gosto(0)Não Gosto(0)