A D. Isabel dos Santos e os seus amuos

13010782_10206106961772884_2730264931575281579_n

Pelo que tenho lido em alguns posts no meu feed e, principalmente, no “Observador” (jornal que é pseudo-intelectual mas que está ao mesmo nível do Correio da Manhã), anda tudo cheio de receio da D. Isabel dos Santos.

A D. Isabel dos Santos está muito aborrecida com o decreto-lei já aprovado para o fim das blindagens dos estatutos na banca.

A D. Isabel dos Santos está muito aborrecida porque o Banco de Portugal (apesar de não estar definitivamente decidido) não lhe atribui o registo de idoneidade para ser administradora do BIC; Etc, etc, etc. Mas pior do que o mau humor demonstrado pela D. Isabel dos Santos são as reacções bacocas de alguns portugueses, habituadissimos a andarem de costas curvadas perante terceiros. Há um diplomata que diz: “Não sei se tem ou não idoneidade, mas é a segunda mulher mais rica de África e filha de um Presidente. Na perspectiva deles é uma ofensa ao país”. (Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)

A quem é que nós podemos pedir asilo?

SEBASTIEN

Mais do que  um atentado terrorista à Bélgica, foi mais um ataque à própria Europa.

Desta vez em pleno “coração” da União Europeia – Bruxelas -, tendo sido um dos ataques perpetrado bem pertinho dos edifícios das Instituições Europeias.

Coincidência? Claro que não!
Os terroristas querem mostrar a todos que chegam a qualquer lado.
Que nós tenhamos medo, pois eles “andam por aí”.

Estão em causa os nossos valores, a nossa cultura, os nossos princípios, a nossa forma de viver e, principalmente, a nossa forma de liberdade.
É isso que eles não aceitam, pois ainda vivem na Idade das Trevas. E não pretendem sair da mesma pois esta permite-lhes executar o estilo de vida que mais gostam: o primitivo; o animalesco.

Através do seu fundamentalismo procuram destruir por completo a nossa forma de vida…….até que nos tornemos também fundamentalistas e não deixemos que isto aconteça, destruindo-os, primeiro, a eles.

A maior ironia é que temos milhares e milhares de Refugiados às portas da Europa a pedir asilo, fugindo destas criaturas maléficas que destróiem tudo o que lhes passe pela frente.
A questão que eu coloco é a seguinte: E a quem é que nós podemos pedir asilo? Seremos Refugiados para onde?
Mentalizemo-nos que nos tornámos reféns no nosso próprio Continente.

A nossa Europa!

Gosto(0)Não Gosto(0)

E qual é o vosso problema?

838c1921b72a5c891a7a731cd7c23701

Durante anos fui contra a adopção de crianças por casais homossexuais.
Duplamente homofóbica, fazia-me mais confusão a adopção por um casal masculino do que por um casal feminino. Talvez porque se tenha sempre presente a figura maternal e não choque tanto.
Usei todos os fundamentos para defender este paradigma:
. As crianças necessitavam ter referências femininas e referências masculinas;
. A Natureza é assim mesmo. A reprodução humana é realizada entre um Homem e uma Mulher;
. Porquê aceitarmos algo que seria contra-natura e, possivelmente, nada saudável para o desenvolvimento/crescimento saudável de uma criança?
Até que um dia………

Até que um dia comecei a colaborar numa Comissão de Protecção de Menores, algo que durou praticamente 6 anos. (Ler Mais…)

Gosto(0)Não Gosto(0)