Insónias – dicas para dormir direito

Você dorme bem? Consegue repousar e descansar? Como administra seu sono e repouso? Insónia é quando um travesseiro tem espinhos… e a cama pó de urtiga, espírito inquieto, pensamentos a vagar, tensão no corpo, dificuldade para relaxar, sono o dia todo, falta de concentração, perda de memória, dificuldades na área sexual, cansaço frequente, apatia e falta de vontade…os distúrbios do sono são complicados causando a médio prazo várias complicações severas orgânicas, crises nervosas, desequilíbrio intenso. Em minha pratica profissional como psicólogo clinico na área de saúde mental atendi vários pacientes que entraram em crise/ surto em casos de esquizofrenia, transtorno bipolar, depressão, transtorno de pânico, impotência ou inapetência sexual e outras doenças após ficarem dias sem dormir direito.

(Ler Mais…)

Gosto(5)Não Gosto(0)

Crise nervosa

Ela acorda irritada. A primeira confusão de seu dia ocorre no elevador do prédio onde mora. Nervosa com umas crianças – companhias de elevador, que estavam extremamente alegres e rindo, e que a acompanharam por dois longos minutos, bastou que um pequenino falasse um pouco mais alto para ela se descontrolar. Disse à mãe dos pequenos que esta deveria dar melhor educação aos filhos e lhes ensinar a não rir em elevador de condomínio.

Bufando, consegue arrancar uma lasca da lateral de seu carro ainda na garagem. Não percebe na rua e avança um sinal fechado, quase provocando um acidente e ganhando uma bela multa de trânsito. Chega ao escritório em que trabalha e logo percebe colegas rindo em uma roda distante, e outras duas se afastando. Sua fama é antiga no local de trabalho. Dois passos já servem de base para saber como vai seu humor instável, seu desequilíbrio. Ali, no trabalho, somam-se centenas de reclamações pela falta de educação, pela gritaria, por ela viver irritada e contaminar todo o ambiente.

(Ler Mais…)

Gosto(4)Não Gosto(0)

Desanimado

Há certa feita recebi em meu consultório um rapaz de seus vinte anos totalmente apático. Quieto, voz abafada, sem vida, sem expressão. Talvez tédio, falta de interesse, raiva, incomodo. Como definir o redemoinho de emoções? lentidão e letargia faziam parte do ciclo deste existir. Era um jovem sem vida, sem expressão, sem futuro. “Tanto faz”, “sei lá”, “não sei” eram expressões rotineiras de seu dialeto. Confesso que na altura me senti incomodado ao ver um rapaz tão jovem mostrar-se tão apático a existência.

Nos dias de hoje não é raro encontrarmos membros da geração “danoninho” desta forma. Uma geração contraditória ávida pela tecnologia, por aplicativos e pelas redes sociais, acidamente críticos do sistema mas ao mesmo tempo apáticos para a vida. Uma geração que aparentemente nasceu cansada, fria, triste, naturalmente melancólica, com crítica de tudo e todos mas sem ação. Uma geração naturalmente castrada. Mas o que fazer com eles?

(Ler Mais…)

Gosto(6)Não Gosto(0)

Entre gavetas e espelhos

Quem eu sou? Quem somos de verdade? A crise da pós modernidade deflagra se na imagem de um espelho que é sunptuosamente ornado. Com moldura folheada a ouro, reluzente presente ao ponto central de uma sala de estar. Peça magnifica principesca mas que todavia perde se em sua função.

As imagens trazidas por este espelho não refletem mais, são opacas, distorcidas, borradas e a bela peça que orna perde sua serventia. é com tal imagem que anuncio a crise presente a pós modernidade na qual a distorção das imagens afeta nosso imaginário, crenças, valores, ideais, ideologia rompendo a identidade gerando uma crise de valores complexa e complicada a perda de identidade refletindo em uma crise de ego, neurótica instintiva, belicosa, já anunciada por Bauman ou Maffesoli…a crise no sentido de vida da individuação transformado em objeto na materialidade do mundo. Você consegue se olhar nos olhos e se reconhecer no espelho?

(Ler Mais…)

Gosto(3)Não Gosto(0)

Trovoadas…

Eu gosto das fortes chuvas, do granizo, dos vendavais e tufões, da agonia, da intensidade, do desespero, do pedido feito em restaurante trocado, das promessas esquecidas e jamais cumpridas, do esquecimento das coisas importantes, do “não sei do que esta falando”, do descaso, da ironia, do cutucão desnecessário, da agressividade gratuita e fortuita. Gosto das flores murchas ou despetaladas , das paixões, das fortes emoções que desnorteiam que nos fazem dizer bobagens em horas impróprias, da falta do pedido de desculpas…do esquecimento “não lembro de ter dito ou feito isto…gosto da cara feia, do descaso, das mas interpretações dos inimigos e das pessoas maledicentes, do não dito, dos preconceitos e das mazelas, da apatia e falta do respeito…”

(Ler Mais…)

Gosto(3)Não Gosto(0)

Sorria você está sendo coitado…

Você nem se deu conta que aprontaram contigo e que você foi o ultimo a saber! Já sei gosta de levar na cara ? Curte ser humilhado? Sim você gosta…

Hoje vamos discorrer sobre a arte da vida do masoquismo anunciada pela filosofia nas práticas do Marques de Sade rediscutidas superficialmente por Freud. Masoquismo é prática de vida mais comum que o que imaginamos…todo brasileiro é um masoquista chorar sorrindo esquenta os tamborins que vamos comemorar nossa miséria humana com uma divida publica de meio trilhão!

(Ler Mais…)

Gosto(5)Não Gosto(0)

Janeiro Branco – algumas reflexões sobre a saúde mental

Por que algumas pessoas que sofrem com doenças mentais não melhoram quando em tratamento? Por que ainda existe tanta falta de informação e tantos tratamentos ineficazes? Por que o preconceito sobre a doença mental ainda é tão frequente? O que podemos fazer para ajudar?

Hoje vivenciamos uma epidemia crescente ligada as doenças mentais que crescem em progressão geométrica. A maior epidemia de nossa atualidade está nos casos de ansiedade. Uma fatia dos transtornos de ansiedade está nos casos de depressão para nós a segunda maior patologia de nosso século. É assustador observarmos a epidemia crescente dos vícios e compulsões e também a explosão nos casos de automutilação e suicídio. E o aumento considerável de pessoas apáticas, sem vontade, isoladas, em eterna crise existencial com inapetência ao trabalho e a socialização? A depressão, e demais transtornos seguem na lista evidenciando um problema mundial com pouco controle. E o que podemos e devemos fazer para ajudar?

(Ler Mais…)

Gosto(3)Não Gosto(0)

Conectados pela distância

Terapia a distancia funciona? Tem validade cientifica? É possível auxiliar uma pessoa em sofrimento em uma outra região remota?

Há alguns dias recebi um e-mail de uma portuguesa que vive em Tokyo com depressão solicitando tratamento e ajuda. Em Tokyo a paciente não tem acesso a psicólogos que falam português…o que podemos fazer para a auxiliar?

Psicoterapia “on lini “ para todos nós foi novidade, um aprendizado, uma realocação dos meios de terapia tradicionais para outro settting terapêutico, o redimensionar do espaço. Foram anos de discussão para chegar se a uma regulamentação a respeito aprovada pelo Conselho Federal de Psicologia do Brasil o CFP que estabeleceu regras e normas ligadas ao código de ética, regulamentando a atividade de aconselhamento a distancia.

(Ler Mais…)

Gosto(1)Não Gosto(0)