Um novo paradigma no norte de Portugal

Marão

Para quem como eu que viaja para Trás-os-Montes há mais de 20 anos esta é uma notícia com um atraso imperdoável. Foram anos de oportunidades perdidas em nome de políticas de investimento público desequilibradas e escandalosamente sectárias. Há dezenas de autoestradas no nosso País às moscas, alguns estádios de futebol megalómanos sem uso e milhares de infraestruturas espalhadas pelo país sem qualquer retorno.

A importância destes quilómetros por túnel só são compreendidos por quem conhece o drama de décadas de desprezo por Trás os Montes. O isolamento provocado pela assimetria regional tem por fim os dias contados. Saibam agora os autarcas promover os benefícios desta ligação e ajudar a criar no Norte do País um espaço de coesão territorial e de afirmação nacional.

O que se fez aos transmontanos foi das maiores pulhices da democracia portuguesa, corrigida agora ao fim de 42 anos de liberdade. A nossa euroregião Norte de Portugal/Galiza tem agora mais uma ferramenta para se continuar a destacar no contexto económico europeu, pois a condição geoestratégica deste território é inegável e dificilmente ignorável mesmo pelo pior dos políticos em funções.

Haja discernimento e políticos de verdade para potenciar a economia nacional desde o norte de Portugal.

Gosto(2)Não Gosto(0)